Volume faturado da Copasa cai 0,56% em 12 meses

Volume faturado de água recuou 1,03%, para 52,639 milhões de metros cúbicos

Agência Estado,

22 de setembro de 2010 | 10h48

O volume faturado pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) caiu 0,56% em agosto na comparação com o mesmo mês do ano passado, para 84,384 milhões de metros cúbicos. O volume faturado de água recuou 1,03%, para 52,639 milhões de metros cúbicos e em esgoto, cresceu 0,23% para 31,745 milhões de metros cúbicos. Sobre julho, o volume faturado pela companhia mostrou evolução de 0,65%, sendo que o volume de água subiu 1,08% e o de esgoto caiu 0,04%.

A empresa ressalta que em agosto de 2010 o período de consumo foi de 30,8 dias, 4,4% menor que em igual mês de 2009 e 1% menor que o de julho de 2010. Com um ajuste baseado na equivalência com a média de dias do ano (360/12 = 30 dias por mês), o volume faturado seria de 82,192 milhões de metros cúbicos em agosto de 2010, o que representaria um aumento de 3,96% sobre agosto de 2009 e de 1,63% ante julho de 2010. Separando água e esgoto, o volume faturado em agosto deste ano seria de 51,272 milhões de metros cúbicos de água, alta de 3,47% sobre o mesmo mês de 2009, e de 30,920 milhões de metros cúbicos para esgoto, ou 4,79% maior na mesma comparação. No confronto de agosto com julho deste ano, as variações alcançariam +2,06% e +0,93%, respectivamente.

A Copasa informa ainda que em agosto foram assinadas nas cidades de Cruzília e São Joaquim de Bicas, que reúnem cerca de 36 mil habitantes, as concessões dos serviços de esgotamento sanitário e foram renovadas as concessões de abastecimento de água por 30 anos. 

Tudo o que sabemos sobre:
saneamentoCopasafaturamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.