Votação na Câmara de novas regras para royalties fica para novembro

Para justificar mudança do prazo, Marco Maia explicou que pauta da Câmara está trancada por três MP, sendo uma delas - a do plano Brasil Maior - é complexa 

Andrea Jubé Vianna, da Agência Estado,

20 de outubro de 2011 | 18h25

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), anunciou nesta quinta-feira, 20, que o projeto que muda as regras de divisão dos royalties deve ser votado naquela Casa na primeira semana de novembro. Após uma reunião com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), Maia informou que o peemedebista concordou em suspender a apreciação do veto à Emenda Ibsen, que seria votado no próximo dia 26 em sessão do Congresso.

O petista adiantou, ainda, que convocará uma reunião de líderes para a próxima terça-feira, a fim de que os representantes das bancadas acertem o calendário e os procedimentos de votação do texto.

Para justificar a ampliação do prazo, Maia explicou a Sarney que a pauta da Câmara está trancada por três Medidas Provisórias, sendo que uma delas é complexa - a MP do plano Brasil Maior, de incentivo à indústria nacional. Maia afirmou que a polêmica distribuição dos royalties de petróleo "não terá consenso nunca". Mas ele espera que a Casa produza maioria suficiente para aprovar o texto final. Se houver mudanças, o projeto retorna ao Senado, onde teve início sua tramitação.

Tudo o que sabemos sobre:
royaltiesdivisãovotaçãocâmara

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.