Votorantim vai emitir US$ 750 milhões em notas no mercado externo

Companhia vai usar os recursos para refinanciar dívidas que vencem em 2011 e 2012

Altamiro Silva Júnior, da Agência Estado,

24 de março de 2010 | 10h12

O grupo Votorantim prepara emissão de US$ 750 milhões de notas seniores no mercado externo. A empresa deve fazer em Nova York na quinta-feira, 25, road-show para apresentar a operação a grandes investidores americanos, segundo fontes. A emissão deve ser concluída nos próximos dias.

 

A agência de classificação de risco Moody's deu nota "Baa3" em moeda estrangeira para os papéis. O rating da Standard and Poor's foi "BBB".

 

A Votorantim vai usar os recursos da emissão para refinanciar dívidas que vencem em 2011 e 2012, segundo o comunicado da Moody's. A operação "não elevará a alavancagem financeira do grupo", destaca a agência de classificação de risco, justificando o rating. Os papéis vencem em 2020.

 

As notas terão garantias do grupo Votorantim Participações e suas subsidiárias Votorantim Cimentos Brasil e Companhia Brasileira de Alumínio. As notas serão emitidas pela Voto - Votorantim Overseas Trading Operations Limited, empresa do grupo nas Ilhas Cayman. Os bancos contratados para a emissão foram BofA Merrill Lynch, Citi e HSBC.

 

O grupo Votorantim segue os passos de outras empresas brasileiras, como Vale, Bradesco e Magnesita, que resolveram aproveitar o bom momento do mercado externo para lançar bônus nos últimos dias. Até agora, já foram captados US$ 6,5 bilhões por empresas e bancos. No geral, as companhias estão oferecendo papéis com forte demanda dos investidores. Na Vale, que captou 750 milhões de euros, a procura chegou a 8 bilhões de euros.

Tudo o que sabemos sobre:
Votorantimemissãonotasrating

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.