Wall St fecha em alta de 1%; S&P termina acima de patamar importante

Os principais índices acionários dos Estados Unidos subiram mais de 1 por cento nesta terça-feira, com o S&P 500 encerrando acima da média móvel de 50 dias pela primeira vez em quase um mês, uma vez que fortes resultados corporativos diminuíram preocupações sobre as perspectivas de empresas no país.

RYAN VLASTELICA, REUTERS

28 de outubro de 2014 | 19h14

O índice Dow Jones <.dji> subiu 1,12 por cento, a 17.005 pontos, enquanto o S&P 500 <.spx> teve ganho de 1,19 por cento, a 1.985 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq <.ixic> subiu 1,75 por cento, a 4.564 pontos.

Os ganhos foram generalizados, com os dez principais setores do S&P 500 em alta no dia. As ações de energia <.spny> ficaram entre as maiores altas, subindo 2,2 por cento.

O dado de confiança do consumidor, que atingiu o maior patamar desde 2007, se somava ao tom positivo do dia. O dado encobriu uma leitura separada que mostrou a maior queda nas novas encomendas para bens de capital por empresas dos Estados Unidos em oito meses em setembro.

As ações da Amgen subiram 6,1 por cento, para 157,19 dólares, impulsionando o S&P 500 e o Nasdaq, um dia depois de divulgar sua projeção para 2015, acima das expectativas.

A maioria das empresas dos Estados Unidos que divulgaram os resultados superaram as expectativas dos analistas, diminuindo as preocupações sobre o impacto de um dólar mais forte e uma demanda global fraca.

"Nós não vimos grandes empresas globais cortarem suas projeções por causa de um dólar mais forte ou qualquer outro motivo, então, os balanços vindo tão fortes tem sido um alívio", disse o co-gestor de portfólio da Capital Advisors Channing Smith.

Com a alta do dia, o S&P 500 encerrou acima da média móvel de 50 dias pela primeira vez desde 29 de setembro, um sinal de que a situação está ficando mais positiva. O índice Russell 2000 <.toy> subiu 2,7 por cento e ficou acima da média móvel de 200 dias pela primeira vez desde 19 de setembro.

Depois do fechamento do mercado, o Facebook divulgou crescimento da receita de quase 60 por cento. As ações tiveram pouca oscilação na negociação pós-fechamento.

Investidores estão esperando pistas da perspectiva para a economia dos Estados Unidos do Federal Reserve, uma vez que o banco central iniciou a reunião de política monetária de dois dias. É provável que o Fed reforce as expectativas de que vai esperar um longo período antes de aumentar as taxas de juros, apesar de o Fed provavelmente anunciar o fim de seu forte programa de compra de títulos.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.