Wall St fecha em alta; S&P chega a 1.336

O S&P 500 fechou com o dobro do seu valor de apenas dois anos atrás na quarta-feira, dando um salto cujo vigor não era visto desde a Grande Depressão.

RODRIGO CAM, REUTERS

16 de fevereiro de 2011 | 20h34

O Dow Jones teve ganho de 0,50 por cento, para 12.288 pontos. O Standard & Poor's 500 avançou 0,63 por cento, para 1.336 pontos. O Nasdaq teve valorização de 0,76 por cento, para 2.825 pontos.

As ações foram estimuladas pelos lucros da Dell e anúncios de fusões, incitando esperanças de ganhos maiores, mas o fraco volume de negócios atenuou os resultados dos índices.

O mercado superou preocupações com as tensões entre Israel e Irã, e os índices subiram lentamente para fechar perto da máxima da sessão.

"Aparentemente, há muita demanda reprimida, por isso o mercado minimiza com rapidez os efeitos de notícias que possam parecer negativas", afirmou o diretor-administrativo da Stifel Nicolaus, em Baltimore, Angel Mata.

O S&P 500 fechou acima dos 1.333 pontos, o dobro da sua mínima em uma sessão, atingida no início de março de 2009. Considerando valores obtidos em fechamentos, o mercado cresceu mais de 96 por cento desde 9 de março de 2009 --um desempenho não visto em período tão curto desde 1936, de acordo com o analista sênior de índice do S&P, Howard Silverblatt.

O avanço relativamente tímido no volume de negócios provocou muitas previsões para uma correção.

A Dell, segunda maior fabricante de computadores, atrás da HP, divulgou lucro e margens muito acima das previsões de Wall Street após o fechamento da terça-feira, e suas ações saltaram 11,9 por cento. As ações da HP tiveram ganhos de 2,1 por cento.

Duas embarcações militares iranianas planejavam percorrer o canal de Suez em direção à Síria nesta quarta-feira, o que as autoridades israelenses consideraram uma "provocação".

A farmacêutica francesa Sanofi-Aventis concordou em comprar a norte-americana Genzyme por 20,1 bilhões em dinheiro. As ações da Genzyme avançaram 1,1 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.