Wall St fecha em queda com fim de otimismo por Fed

As bolsas de valores norte-americanas fecharam em queda nesta quarta-feira, com os esforços do governo para tentar conter uma forte recessão levantando preocupações sobre o tamanho da dívida pública e apagando o otimismo gerado após o corte de juros do Federal Reserve na véspera. O índice Dow Jones teve baixa de 1,12 por cento, a 8.824 pontos. O Standard & Poor's 500 declinou 0,96 por cento, a 904 pontos. O Nasdaq recuou 0,67 por cento, a 1.579 pontos. Os investidores procuravam descobrir se sobraram mais munições para o Fed após seu movimento na terça-feira de cortar a taxa de juro para perto de zero e de prometer usar "todas as ferramentas disponíveis" para reerguer a economia. "Eu acho que existe uma preocupação sobre o tamanho da dívida e da liquidez que está sendo injetada no sistema e que poderá impulsionar a inflação", afirmou Robert Francello, chefe de operações da Apex Capital. As ações de energia foram os principais pesos sobre Dow, após os preços do petróleo caírem brevemente para abaixo de 40 dólares por barril pela primeira vez desde julho de 2004. A Exxon Mobil caiu 1,2 por cento, para 82,01 dólares, enquanto a Chevron perdeu 1 por cento, para 78,07 dólares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.