Wall St fecha em queda por preocupação com banco português

As ações dos Estados Unidos fecharam em queda nesta quinta-feira, com preocupações com a saúde do maior banco listado em bolsa de Portugal dando a investidores motivo para embolsar ganhos recentes.

ANGELA MOON, REUTERS

10 de julho de 2014 | 18h40

O índice Dow Jones recuou 0,42 por cento, para 16.915 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve desvalorização de 0,41 por cento, a 1.964 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 0,52 por cento, a 4.396 pontos.

Com o Dow e o S&P 500 perto de níveis recordes, a queda na Europa desencadeada por ações do setor financeiro se traduziu rapidamente em amplas vendas em Wall Street. O S&P 500 chegou a perder 1 por cento mais cedo, recuo não visto desde 10 de abril.

O Espirito Santo Financial Group, maior acionista do Banco Espírito Santo, suspendeu as negociações com suas ações e bônus, citando "dificuldades materiais" na sua controladora ESI. As ações do banco caíram 17,2 por cento.

O subíndice financeiro do S&P 500 caiu 0,6 por cento. Os papéis do Wells Fargo & Co, componente do índice financeiro do S&P, caíram 0,7 por cento, para 51,81 dólares.

"Parece haver muita angústia no mercado no curto prazo, mas, dado o fato de que tivemos uma alta nas últimas semanas, parece ser algo mais psicológico do que real", disse o vice-presidente sênior da BB&T Wealth Management, Bucky Hellwig.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAFINAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.