Wall St recua com temores sobre crédito e petróleo

As bolsas de valores norte-americanascaíram nesta quarta-feira, com a preocupação persistente sobrea crise de crédito afetando as ações de bancos. Além disso, aalta do petróleo e a perspectiva fraca de alguns varejistaslevantaram temores sobre o ritmo de consumo no país. O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York,recuou 0,94 por cento, para 11.532 pontos. O termômetro detecnologia Nasdaq registrou variação negativa de 0,08 porcento, a 2.428 pontos. O índice Standard & Poor's 500 tevedesvalorização de 0,29 por cento, a 1.285 pontos. A Caterpillar, considerada um termômetro da economianorte-americana, foi uma das empresas que mais afetaram o Dowapós a manufatureira Deere & Co divulgar resultadosdesapontantes. Os resultados da Deere aumentaram a evidência deque o mal-estar causado pela crise imobiliária está seespalhando por outras áreas da economia. As ações financeiras caíram pelo segundo dia consecutivocom temores de mais perdas ligadas ao crédito. Uma autoridadedo Texas afirmou que os reguladores estão próximos de chegar auma decisão que irá forçar que alguns bancos recomprem bilhõesde dólares em papéis que perderam liquidez pelo valor de face.Acrescentando mais tensão ao setor financeiro, quatro dosmaiores bancos de investimento de Wall Street foram rebaixadospor um analista do Merrill Lynch, que afirmou que a criseglobal de crédito piorou e pode levar investidores a tentarevitar mais perdas. "O cenário é bastante sombrio. Agora que os cheques darestituição fiscal foram gastos, a questão é de onde virá apróxima injeção de dinheiro na economia", disse Peter Kenny,diretor-gerente da Knight Equity Markets.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.