Wall St salta com sinalização do Fed e petróleo

As bolsas norte-americanas fecharamem forte alta nesta terça-feira após o Federal Reservesinalizar que não há pressa em elevar as taxas de juros e com aqueda petróleo, impulsionado o Dow e o S&P 500 para a maioralta diária em quatro meses. O índice Dow Jones teve forte alta de 2,94 por cento, maisde 300 pontos, indo a 11.615 pontos. O Standard & Poor's 500subiu 2,87 por cento, a 1.284 pontos. O Nasdaq avançou 2,81 porcento, a 2.349 pontos. O Fed, como esperado, manteve a taxa de juro em 2 porcento, e seu comunicado amenizou as preocupações deinvestidores que a inflação forçaria uma alta no juro nospróximos meses. Os preços do petróleo recuaram mais de 2 por cento,fechando abaixo de 120 dólares por barril pela primeira vez emtrês meses. Este recuou deu mais alívio sobre a inflação e deuesperança sobre os gastos do consumo, que têm sido pressionadospelos recordes do petróleo. Entre os grande ganhadores do dia estiveram os varejistas,bancos e companhias aéreas, enquanto que ações ligadas àscommodities ampliaram suas perdas. "O mercado parece estar reagindo favoravelmente à idéia deque o Fed não elevará as taxas de juros em breve. Parece que oFed tem adotado uma posição mais suave (sobre a inflação),falando mais sobre os riscos para o crescimento", afirmouRichard Sparks, analista sênior de ações da Schaeffer'sInvestment Research.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.