Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Wall St se recupera no dia, mas tem 3a semana de baixa

As bolsas de valores norte-americanas se recuperaram e registraram nesta sexta-feira o melhor pregão em quase quatro semanas. Os mercados reverteram a cautela inicial motivada por um alerta da Intel e comentários negativos do chairman do Federal Reserve, Ben Bernnake.

LEAH SCHNURR, REUTERS

27 de agosto de 2010 | 18h07

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 1,65 por cento, para 10.150 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq também subiu 1,65 por cento, para 2.153 pontos.

O índice Standard & Poor's 500 ganhou 1,66 por cento, para 1.064 pontos.

O apetite por compras, com os índices em importantes níveis técnicos, e um movimento de cobertura de posições permitiram a recuperação do mercado. O tom melhorou depois que os investidores tiveram uma visão mais positiva dos comentários de Bernanke sobre a economia e a disposição do Fed para agir.

"Bernanke usou o tom certo ao falar que 'sabemos que as coisas estão mais fracas que o esperado, mas ainda achamos que vamos superar isso'", disse Scott Marcouiller, estrategista-chefe da Wells Fargo Advisors, em St. Louis.

A Intel por um breve momento levou os índices para baixo, após alertar que sua receita para o terceiro trimestre pode diminuir em cerca de 1 bilhão de dólares na comparação com as estimativas da própria empresa.

Mas as ações da companhia fecharam em alta de 1,1 por cento, após acumularem queda superior a 15 por cento desde o final de julho.

"Ainda que a notícia seja ruim, as más notícias já estão precificadas. Obviamente o mercado não vai gostar disso, mas a ação está tão barata que isso não importa", afirmou Stephen Massocca, diretor do Wedbush Morgan, em San Francisco.

Mesmo com a alta na sessão, o Dow e o S&P 500 fecharam a terceira semana seguida no vermelho. No acumulado semanal, o Dow caiu 0,6 por cento, o S&P 500 perdeu 0,7 por cento, enquanto o Nasdaq cedeu 1,2 por cento.

Mais cedo, o governo divulgou que o crescimento econômico dos EUA foi revisado para baixo. Ainda assim, a expansão de 1,6 por cento ficou acima das estimativas, que indicavam desaceleração para 1,4 por cento .

Os papéis que se beneficiam do crescimento da economia estiveram entre os de melhor desempenho. Caterpillar e Boeing subiram 3 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.