Wall St sobe por alívio do petróleo e setor financeiro

As bolsas de valores norte-americanasse recuperaram nesta terça-feira, com alta de mais de 2 porcento em reação à queda dos preços do petróleo. Além disso, as últimas baixas contábeis anunciadas peloMerrill Lynch foram interpretadas como sinal de que uma viradana crise de crédito está prestes a ocorrer. O índice Dow Jones teve alta de 2,39 por cento, para 11.397pontos. O Standard & Poor's 500 subiu 2,34 por cento, a 1.263pontos. O Nasdaq avançou 2,45 por cento, a 2.319 pontos. As ações foram ajudadas também por dados que mostraram quea queda mensal dos preços de moradias está desacelerando e queo sentimento do consumidor norte-americano melhorou em julhopela primeira vez em seis meses. Os preços do petróleo caíram mais de 2 por cento,amenizando algumas preocupações sobre a inflação e os gastos doconsumidor e melhorando a perspectiva para empresas do setor devarejo e companhias aéreas. Um índice de companhias aéreas subiu 11,4 por cento,enquanto um índice do setor de varejo avançou 4,0 por cento. As ações do Merrill Lynch subiram quase 8 por cento após ainstituição divulgar na noite de segunda-feira uma baixacontábil de 5,7 bilhões de dólares e uma operação para levantar8,5 bilhões de dólares com a venda de novas ações. Depois do negócio, o humor do setor financeiro começou avirar, com investidores afirmando que as últimas baixascontábeis podem ser um sinal de que os bancos estão superandoas perdas com a inadimplência de hipotecas. "Sempre existe uma esperança de que esta é a última grandeturbulência do setor financeiro", disse Tim Ghriskeym,vice-presidente de investimento da Solaris Asset Management."Algumas pessoas pensam que podemos estar chegando ao final emtermos de grandes perdas contábeis."

STEVEN C. JOHNSON, REUTERS

29 de julho de 2008 | 18h06

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.