Wall St sobe por esperanças com varejistas e Disney

Os índices de ações norte-americanos subiram numa sexta-feira de baixo volume, encerrando a segunda semana seguida de ganhos. Notícias positivas de varejistas reforçaram esperanças de fortes vendas na importante temporada de compras de final de ano.

RODRIGO CAM, REUTERS

13 de novembro de 2009 | 20h27

O Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 0,72 por cento, para 10.270 pontos. O Nasdaq Composite subiu 0,88 por cento, para 2.167 pontos, enquanto o Standard & Poor's 500 ganhou 0,57 por cento, para 1.093 pontos.

No acumulado da semana, o Dow Jones ganhou 2,5 por cento, o S&P 500 apreciou-se 2,3 por cento e o Nasdaq valorizou-se 2,6 por cento.

Ações de empresas de consumo lideraram a alta, reverberando resultados da Walt Disney e da varejista Abercrombie & Fitch, e uma perspectiva positiva da JC Penney.

O índice S&P que mede o setor de consumo subiu 1,6 por cento, mesmo com o índice da Reuters/Universidade de Michigan mostrando que a confiança do consumidor dos Estados Unidos caiu ao mais baixo patamar em três meses, em meio a prognósticos ruins para o mercado de trabalho e renda.

"Acho que as pessoas estão prestando mais atenção à JC Penney e Abercrombie & Fitch como exemplos da confiança no setor varejista", disse Michael James, operador sênior da Wedbush Morgan, em Los Angeles.

Os papéis da Disney avançaram 4,8 por cento, depois que a companhia divulgou crescimento maior que o esperado tanto no lucro quanto na receita trimestrais.

A JC Penney informou que seu resultado para o período de final de ano pode superar as estimativas, enquanto a varejista de roupas Abercrombie & Fitch reportou resultado melhor que o esperado.

Os papéis da JC Penn ganharam 6,2 por cento, enquanto os da Abercrombie & Fitch tiveram alta de 10,7 por cento.

A desvalorização do dólar foi um fator para o avanço das ações. A divisa dos EUA caiu refletindo um relatório mostrando que o déficit comercial norte-americano aumentou em setembro 18,2 por cento, ritmo não esperado.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.