Wall Street avança em dia de volume fraco

As ações norte-americanas alcançaram as máximas em dois anos na quinta-feira, com investidores utilizando uma breve queda após dados negativos como oportunidade para comprar papéis de grandes empresas.

REUTERS

17 de fevereiro de 2011 | 20h19

O Dow Jones teve avanço de 0,24 por cento, para 12.318 pontos. O Standard & Poor's 500 teve alta de 0,31 por cento, para 1.340 pontos. O Nasdaq teve acréscimo de 0,21 por cento, para 2.831 pontos.

O setor de tecnologia mostrou força, com o salto de 9,8 por cento nas ações da Nvidia um dia após a divulgação da projeção otimista de receita devido à venda acelerada de processadores da empresa.

O índice das ações de semicondutores teve alta de 1,4 por cento e acumula ganho de 21,3 por cento desde dezembro, quando a recente corrida teve início.

O S&P do setor de energia teve ganho de 0,8 por cento. Os futuros do petróleo no mercado norte-americano saltaram 1,7 por cento com as revoltas no Oriente Médio levantando preocupações sobre o abastecimento, o que alavancou ações das empresas do setor de energia.

No início da sessão, o mercado de futuros teve queda após dados mostrarem tanto uma alta dos preços ao consumidor quanto nos novos pedidos por auxílio-desemprego, mas a baixa não durou muito tempo após a abertura.

"As pessoas têm se focado em dados positivos como as projeções para empresas e uma boa temporada de bons resultados", afirmou o gerente de capital da Chase Investment Counsel, na Virgínia, Brian Lazorishak.

O S&P 500 dobrou de valor em menos de dois anos, o mais rápido ganho de 100 por cento desde a Grande Depressão.

Embora dados tenham mostrado que o núcleo de preços para o consumidor norte-americano tenha atingido seu ritmo mais rápido de crescimento em 15 meses em janeiro, economistas afirmam que não há grande probabilidade de que o Federal Reserve abandone o plano de continuar injetando dinheiro na economia.

Esse excesso de liquidez tem sido um dos principais motivos a ditar o rali nas ações nos últimos meses.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.