Wall Street fecha em queda após dados fracos da Alemanha

Os índices de ações norte-americanos fecharam em forte queda nesta terça-feira, com os principais índices caindo mais de 1 por cento, enquanto dados fracos na Alemanha elevaram as preocupações sobre a força do crescimento global antes do início da temporada de balanços trimestrais de empresas.

REUTERS

07 de outubro de 2014 | 18h39

O Dow Jones caiu 1,6 por cento, para 16.719 pontos, o Standard & Poor's 500 perdeu 1,51 por cento, para 1.935 pontos, fechando em seu nível mais baixo desde 12 de agosto. O Nasdaq Composite caiu 1,56 por cento, para 4.385 pontos.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu suas previsões de crescimento econômico pela terceira vez este ano, sugerindo que o ambiente permanece difícil para as companhias, especialmente aquelas com exposição multinacional.

As perdas foram amplas no dia, com todos os principais setores do S&P 500 fechando em queda, apesar das ações cíclicas -- ligadas ao ritmo do crescimento econômico -- terem liderado o declínio. Ações do setor industrial perderam 2,4 por cento, enquanto do setor financeiro teve baixa de 1,8 por cento e as empresas de matérias-primas caíram 1,8 por cento.

A produção industrial alemã caiu 4 por cento em agosto, a maior queda em cinco anos e meio, um dia depois de um relatório mostrar que as encomendas industriais tiveram a maior queda mensal desde 2009.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.