Wall Street salta com caça a barganhas após semana volátil

As bolsas de valores norte-americanas fecharam em alta nesta sexta-feira com investidores buscando barganhas, depois que uma forte queda nos empregos em outubro assustaram menos do que o temido. O índice Dow Jones teve alta de 2,85 por cento, a 8.943 pontos. O Standard & Poor's 500 subiu 2,89 por cento, a 930 pontos. O Nasdaq avançou 2,41 por cento, a 1.647 pontos. Na semana, no entanto, os índices fecharam em queda após uma semana extramente volátil. A primeira semana de novembro ficou marcada não apenas pela maior alta em um dia de eleição, mas esta foi acompanhada pela maior queda do dia seguinte. "Essencialmente, os mercados subiram hoje pois muitas das más notícias sobre o relatório de emprego de hoje já estavam precificadas pelos investidores", afirmou Michael Sheldon, estrategista chefe de mercado a RDM Financial. Analistas da Goldman Sachs esperavam que 300 mil empregos tivessem sidos cortados em outubro. Então quando o Departamento de Trabalho divulgou que 240 mil vagas foram cortadas no último mês, este não derrubou fortemente os mercados ainda que o número excedesse a mediana da previsão de 200 mil. A Exxon Mobil saltou 6,3 por cento e deu o maior impulso no Dow, beneficiando-se de buscas por barganhas e do petróleo que conseguiu se manter acima do nível psicológico de 60 dólares por barril. As ações devolveram parte dos ganhos após uma coletiva como presidente eleito Barack Obama com alguma decepção por ele não ter detalhado nenhuma ação para combater a crise. Mas ações conseguiram se recuperar antes do final da sessão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.