Wall Street tem leve alta por setores de energia e financeiro

As ações norte-americanas buscaram mais ganhos nesta segunda-feira, o que levou o índice Standard and Poor's 500 à máxima em dois anos, dando sequência à recente valorização conforme investidores acreditam que o bom momento continuará em 2011.

LEAH SCHNURR, REUTERS

20 de dezembro de 2010 | 19h48

O S&P 500 ganhou 0,25 por cento, para 1.247 pontos. O indicador acumula avanço de 5,7 por cento neste mês e de 11,8 por cento em 2010.

O termômetro de tecnologia Nasdaq também subiu 0,25 por cento, para 2.649 pontos, mas o índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, recuou 0,12 por cento, para 11.478 pontos.

Como esperado para o restante de 2010, o volume foi fraco. Investidores preferiram se apegar a papéis de setores que têm estado na dianteira do forte rali de dezembro, como o financeiro, de energia e de matérias-primas.

"Temos visto um rali de final de ano que se recusa a perder chão", disse Bucky Hellwig, vice-presidente sênior da BB&T Wealth Management, em Birmingham, Alabama.

Segundo ele, a combinação de dados macroeconômicos melhores, estímulos adicionais por parte do Federal Reserve e a prorrogação dos cortes tributários está mantendo as ações em alta.

O índice que mede o desempenho do setor financeiro, que tem estado abaixo da média do mercado, subiu 0,4 por cento. Os agentes apostam que esse segmento pode estar entre os de melhor desempenho no próximo ano, após a forte performance em dezembro.

As ações do segmento de energia direcionaram o mercado para cima, na cola da valorização de quase 1 por cento nos preços do petróleo em Nova York, numa sessão volátil.

Os papéis da Chevron ganharam 0,4 por cento.

Os mercados norte-americano ficarão fechados na sexta-feira, na véspera do feriado de Natal.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.