AP Photo/Nati Harnik
AP Photo/Nati Harnik

Warren Buffett diz que pagou caro demais pela Kraft Heinz

Apesar de as ações da companhia terem despencado nos últimos dias, o megainvestidor diz continuar satisfeito em ser parceiro da brasileira 3G Capital

Dow Jones Newswires

25 de fevereiro de 2019 | 17h18

NOVA YORK - O megainvestidor Warren Buffett afirmou que a Berkshire Hathaway e a 3G Capital pagaram caro demais em 2015, quando ajudaram a Heinz a comprar a Kraft para formar a Kraft Heinz Co. "O interessante sobre a Kraft Heinz é que continua sendo um excelente negócio", disse Buffett em entrevista ao canal de TV norte-americano CNBC. No entanto, "o negócio não faz mais dinheiro porque você paga mais por ele".

Ele afirmou que a Kraft Heinz é "um negócio fabuloso em termos de retorno sobre ativos tangíveis", mas a Heinz pagou em excesso pela Kraft e assumiu muita dívida. "Nossa dívida de US$ 31 bilhões é maior do que projetamos inicialmente para agências de classificação de risco, e nós precisamos reduzi-la. E ela diminui muito lentamente a menos que você venda propriedades", disse.

Buffett disse também que a Kraft Heinz perdeu poder de barganha junto ao varejo, e usou a marca Kirkland, da Cotsco, para demonstrar como o varejo está mudando. Enquanto muitas das marcas da Kraft Heinz existem desde o século 19, a Kirkland foi lançada nas últimas décadas e, mesmo assim, superou a Kraft Heinz em vendas no ano passado, disse ele. "A Kraft Heinz tem mais de 100 anos e muita propaganda, presente nos hábitos das pessoas e tudo mais, e agora a Kirkland, uma marca própria, chega com apenas 750 pontos de venda e vende 50% mais".

O investidor defendeu a empresa de acusações de que teria investido pouco em suas marcas. Ele afirma que quando serviu no conselho da Kraft Heinz (ele deixou o conselho em abril), "eu vi muita inovação". Mas, segundo ele, é difícil para novos produtos ganharem terreno e a Kraft Heinz cometeu o erro de pensar que tinha mais poder de barganha com os varejistas do que de fato tinha.

Apesar de as ações terem despencado nos últimos dias, ele diz continuar satisfeito em ter 27% da Kraft Heinz e em ser parceiro da brasileira 3G Capital. "Eu certamente fico feliz por ser parceiro (do cofundador da 3G, Jorge Paulo Lemann). Ele é um ser humano incrível e muito esperto nos negócios", disse Buffett, indicando que não deseja vender sua parte na empresa. "Não é o nosso estilo".

No sábado, foi revelado que a Kraft Heinz gerou perdas de US$ 2,7 bilhões para a Berkshire em 2018.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.