WebJet cancela 30% dos voos após suspensão de vendas pela Anac

No total, o número de voos cancelados no País já soma 116

Reuters,

28 de setembro de 2010 | 11h56

A quarta maior companhia aérea do país, WebJet, cancelou até o início da tarde desta terça-feira 19 voos de um total de 63 previstos, apontam dados da Infraero, estatal que administra aeroportos do país.

O número corresponde a índice de 30,2%, melhora ante o quadro da véspera, quando a WebJet teve de cancelar cerca de metade de seus voos previstos para não ultrapassar o limite legal de horas de voo de tripulantes. Os cancelamentos culminaram com decisão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) de suspender a venda de passagens pela empresa até sexta-feira.

Em comunicado, a WebJet afirma que a situação nos aeroportos do país é tranquila e que "nenhum voo foi cancelado no dia de hoje". Segundo a companhia, "os cancelamentos divulgados pela Infraero foram feitos longo do mês de setembro e todos os passageiros já foram reacomodados em outros voos da própria WebJet ou realocados para outras companhias aéreas".

No total, o número de voos cancelados no País até as 13h era de 116, cerca de 10% de 1.153 partidas programadas.

A Gol apresentava o segundo maior índice de cancelamentos até o horário, 12,8%, com 50 voos cancelados de um total de 390 previstos. A TAM tinha cancelamentos de 27 voos de um total de 389, equivalente a 6,9%.

Às 13h14, as ações da TAM exibiam queda de 0,52% enquanto os papeis da Gol subiam 0,64%. O Ibovespa tinha ganho de 0,2%.

Texto atualizado às 13h40

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASWEBJETSITUACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.