Whirlpool chega a acordo com Banco Safra; pagará encargos

Uma subsidiária brasileira da Whirlpool concordou em pagar cerca de 603 milhões de dólares para encerrar uma longa disputa com o Banco Safra a respeito do pagamento de um empréstimo feito há mais de 20 anos, afirmou a fabricante de eletrodomésticos na quarta-feira.

REUTERS

22 de junho de 2011 | 19h56

A Whirlpool também disse que vai registrar outro encargo de cerca de 439 milhões de dólares para proteger o acordo.

O acordo reduzirá os lucros em 290 milhões de dólares, ou 3,70 dólar por ação, disse a companhia. Consequentemente, ela espera agora que seus lucros em 2011 variem de 8,30 a 9,30 dólares por ação, ou de 12 a 13 dólares por ação, excluindo o acordo.

A Whirlpool esteve envolvida em um processo judicial com o banco relativo a um empréstimo não autorizado feito por um funcionário da Embraco, companhia que se tornou parte da Whirlpool. O funcionário foi demitido na sequência.

Um tribunal brasileiro condenou a Whirlpool em 2000, mas a norte-americana afirmou que permanecia em aberto o valor final de pagamento, questionando seus vários fatores de cálculo.

Uma autoridade da Whirlpool não estava imediatamente disponível para comentários.

A Whirlpool disse que pretende pagar ao Safra 469 milhões de reais no terceiro trimestre de 2011 e 490 milhões de reais no primeiro trimestre de 2012.

O acordo está sujeito à aprovação de um tribunal brasileiro, que deve avaliá-lo e aprová-lo nos próximos 30 dias.

(Reportagem de Martinne Geller)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASWHIRLPOOLSAFRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.