‘WSJ’: Chrysler paga empréstimos de U$7,6 bi aos EUA e Canadá

Parte do pagamento foi financiado pela Fiat, que aumentou sua participação na Chrysler e se tornou a maior acionista da marca

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

24 de maio de 2011 | 19h06

A Chrysler pagou US$ 7,6 bilhões em empréstimos concedidos pelos governos dos EUA e do Canadá num movimento que fará a montadora economizar milhões de dólares em pagamentos de juros anuais, reportou o Wall Street Journal, nesta terça-feira, 24. O pagamento do empréstimo também torna a Fiat o maior acionista da Chrysler.

A montadora afirmou que devolveu US$ 5,9 bilhões ao Departamento do Tesouro dos EUA e US$ 1,7 bilhão ao Canadá para quitar os empréstimos que recebeu durante o processo de concordata em 2009. Incluindo juros, a Chrysler informou que pagou US$ 6,5 bilhões ao Tesouro norte-americano e US$ 2 bilhões ao governo canadense.

Como parte do refinanciamento, a Fiat aumentou sua participação na Chrysler para 46%, de 30%, com um investimento de US$ 1,3 bilhão. A medida torna a montadora italiana o maior acionista da Chrysler, seguida pelos fundos de pensão do sindicato dos metalúrgicos dos EUA e Canadá, o United Auto Workers (UAW, na sigla em inglês). As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.