Xstrata adia decisão sobre fusão com Glencore

A mineradora anglo-suíça Xstrata disse nesta sexta-feira que recebeu mais uma semana pelo órgão britânico que regula negócios corporativos para decidir sobre uma nova proposta de fusão feita pela Glencore International, gigante do setor de commodities.

SERGIO CALDAS, Agencia Estado

21 de setembro de 2012 | 14h53

O adiamento inesperado tem como objetivo dar à diretoria da Xstrata tempo suficiente para receber o retorno dos acionistas em relação à nova oferta e avaliar a visão dos investidores sobre o pacote de retenção mais adequado para os executivos da Xstrata.

Há duas semanas, a Glencore elevou sua proposta para 3,05 ações suas por cada ação da Xstrata diante da oposição de alguns acionistas da mineradora. Como parte da oferta, a Glencore também propôs que seu executivo-chefe, Ivan Glasenberg, substitua Mick Davis no comando da Xstrata seis meses após o fechamento do acordo.

Os acionistas da Xstrata terão agora de esperar até 1º de outubro para descobrir se a diretoria independente da empresa vai recomendar ou rejeitar a última oferta.

Em jogo está a criação de um enorme conglomerado com a capacidade de produzir, comercializar e distribuir uma ampla gama de commodities, que incluem petróleo, cobre, carvão e grãos. A empresa resultante teria uma capitalização de mercado de mais de US$ 70 bilhões, com base no preço atual das ações. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
XstrataGlencorefusãoadiamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.