Yahoo deve enfrentar ação coletiva por espionar emails, diz juíza dos EUA

Yahoo deve enfrentar ação coletiva por espionar emails, diz juíza dos EUA

Ação acusa a empresa de interceptar o conteúdo de emails enviados a assinantes do Yahoo Mail por contas de outros serviços de fora do Yahoo e de usar as informações para aumentar a receita publicitária

Reuters

28 Maio 2015 | 09h32

A juíza norte-americana Lucy Koh ordenou que o Yahoo enfrente uma ação coletiva nos Estados Unidos que acusa a companhia de interceptar ilegalmente o conteúdo de emails enviados a assinantes do Yahoo Mail por contas de outros serviços de fora do Yahoo, e de usar as informações para aumentar a receita publicitária.

Em uma decisão no fim da noite de terça-feira, a juíza distrital em San José, Califórnia, disse que as pessoas que enviaram ou receberam emails envolvendo assinantes do Yahoo Mail desde 2 de outubro de 2011 podem entrar com uma ação coletiva sob uma lei federal norte-americana acerca de comunicações armazenadas por supostas violações de privacidade.

Ela disse também que um grupo de não-assinantes do Yahoo Mail na Califórnia desde 2 de outubro de 2012 podem processar a empresa como um grupo sob uma lei estadual sobre invasão de privacidade.

Titulares de contas não pertencentes ao Yahoo Mail acusaram a empresa de copiar e analisar seus emails, incluindo palavras-chave e anexos, com o objetivo de criar "anúncios direcionados" para seus assinantes, além de detectarem spams e softwares maliciosos.

Mais conteúdo sobre:
invasãoprivacidadeYahoo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.