Vale
Vale

Yara paga US$ 255 milhões por negócio de fertilizante da Vale

Grupo norueguês compra unidade da gigante brasileira de Cubatão da mineradora e aumenta a presença no mercado

Clarice Couto, O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2017 | 23h26

A mineradora Vale anunciou nesta sexta-feira, 17, um acordo para a venda de sua subsidiária Vale Cubatão Fertilizantes, em Cubatão (SP), para a multinacional norueguesa Yara. O valor do negócio é de US$ 255 milhões.

ESPECIAL Infraestrutura, um caminho de alto custo para o agronegócio

A unidade de Cubatão é responsável pela produção de fertilizantes à base de nitrogênio e de fosfato. O acordo está sujeito à aprovação das autoridades regulatórias, e a conclusão do negócio está prevista para o segundo semestre de 2018, informou a Yara.

++Vale tem o maior número de pedidos para explorar a área da Renca

Em comunicado, o vice-presidente executivo da Yara International e presidente da Yara Brasil, Lair Hanzen, afirmou que a aquisição faz parte do plano de crescimento de longo prazo da empresa no País.

++Vale quer atrair fundos de mineração asiáticos

“Com mais esse aporte, que inclui também a produção de nitrogenados, a Yara aumenta sua presença na produção nacional e passa a oferecer um portfólio mais completo e adequado às demandas dos agricultores brasileiros e clientes industriais.”

A venda da unidade de fertilizantes em Cubatão faz parte do plano da gigante brasileira de minério de sair de negócios considerados não estratégicos. Também em nota, a companhia informou que “esse é mais um passo na direção da redução da alavancagem da Vale, pois os recursos recebidos irão reduzir o endividamento da companhia”.

++Sauditas buscam no Brasil grãos e ração para animais

Acordo. A aquisição da Yara inclui o complexo de nitrogênio e fosfatos da Vale, que tem uma capacidade de produção anual de cerca de 200 mil toneladas de amônia, 600 mil toneladas de nitratos (divididos entre o segmento de fertilizantes e industrial) e 980 mil toneladas de fertilizantes fosfatados.

Ainda de acordo com a Yara, em 2016, o complexo de Cubatão comercializou aproximadamente 1,3 milhão de toneladas de nitrogênio e produtos fosfatados, gerando receita líquida de US$ 413 milhões. A Yara diz que planeja fazer investimentos de cerca de US$ 80 milhões até 2020.

VEJA TAMBÉM Agricultura acende sinal de alerta com UE-Mercosul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.