YPF diz que avançam conversas sobre parceria em xisto

A petroleira estatal argentina YPF está em discussões avançadas com potenciais parceiros sobre o desenvolvimento de seus ativos de xisto betuminoso. Segundo o executivo-chefe da companhia, Miguel Galuccio, um acordo com a Bridas Energy pode ser fechado antes do fim do ano. Já um pacto com a norte-americana Chevron pode ser finalizado no primeiro trimestre do ano que vem.

ÁLVARO CAMPOS, Agencia Estado

07 de dezembro de 2012 | 21h21

"Com a Bridas e a Chevron nós já estamos bem avançados", comentou Galuccio em um seminário em Londres. A Chevron assinou um memorando de entendimento com a YPF em setembro para explorar tipos não convencionais de energia na Argentina.

Na quinta-feira Galuccio havia comentado que estava confiante que assuntos legais não atrapalharão qualquer acordo entre a YPF e a Chevron. No início do mês a Repsol entrou com um processo em um tribunal federal de Nova York para tentar bloquear um acordo entre as duas empresas, após o governo da Argentina expropriar uma fatia de 51% que a Repsol tinha na YPF.

"Não há queixa que a Repsol possa fazer que possa congelar o desenvolvimento da YPF. Nós não estamos preocupados e eu acho que a Chevron está menos preocupada que nós, do contrário eles não estariam investindo em nós", afirmou o CEO da YPF.

A Argentina está atualmente investindo bastante para desenvolver o que pode ser um enorme depósito não convencional de petróleo e gás. O país tem a terceira maior reserva mundial de xisto betuminoso, atrás apenas da China e dos EUA. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
YPFparceriasxisto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.