Zona do euro é sólida e moeda seguirá confiável na próxima década, diz Trichet

Para o presidente do BC europeu, crise atual é resultado de falta de observação dos principais governos do bloco econômico em relação aos limites das dívidas em anos anteriores

Renan Carreira, da Agência Estado,

21 de outubro de 2011 | 16h38

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, disse nesta sexta-feira, 21, que a zona do euro é fundamentalmente sólida e que a moeda única da União Europeia (UE), o euro, vai continuar sendo confiável na próxima década. O euro manteve seu valor ao longo dos últimos 13 anos e o BCE tem sido uma âncora de estabilidade, afirmou ele, em uma entrevista para o canal polonês TVN CNBC.

Trichet disse ainda que a atual crise da dívida soberana na região é resultado da inobservância dos principais governos do bloco em relação ao déficit da UE e aos limites da dívida em anos anteriores. Ele afirmou que há falta de fiscalização adequada nas áreas fiscal e competitiva da zona do euro e que o sistema financeiro clama por "reformas corajosas" e mais regulação.

"É claro que eu ainda acredito no euro", disse Trichet, acrescentando que a zona do euro provavelmente vai continuar crescendo em 2012, embora em um ritmo mais lento do que se pensava.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
uecrisetricheteuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.