A consultoria empresarial e o cenário atual

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

16 de março de 2017 | 11h36

Florianópolis SC--(DINO - 07 mar, 2017) - O panorama econômico atual é um tanto otimista em diversos aspectos. Juros e inflação caindo, mercado exportador com novas possibilidades e uma ligeira aceleração da economia garantem certo alívio aos empresários, que inevitavelmente ficam preocupados em tempos de crise e é bastante compreensível. Porém, deixar de pensar que toda situação apresenta oportunidades pode ser um erro. Além disso, manter a cabeça fria e continuar tomando medidas racionais em tempos conturbados pode fazer com que sua empresa permaneça inabalável, mesmo trabalhando abaixo de sua capacidade. Por que contratar um serviço de consultoria empresarial para 2017? Se a situação econômica do país se mostra positiva, qual é o motivo de se preocupar em traçar novas estratégias? As respostas para isso podem variar, mas o argumento mais forte é bastante simples: se você quer atuar da melhor forma em um cenário negativo para não ter prejuízos, o que pode conseguir atuando da melhor forma em um cenário positivo, cheio de possibilidades de crescimento a serem aproveitadas? Será que todas as empresas podem se dar conta sozinhas de todas as portas que podem se abrir, sem deixar nenhuma passar despercebida?Na maioria dos casos, empresas contratam o serviço de consultoria empresarial por quatro principais motivos: por não saber identificar o problema, por saber identificar o problema e não saber como resolvê-lo, por falta de pessoas disponíveis para se dedicar a uma determinada urgência - quase sempre nem é da alçada destas pessoas fazê-lo - necessitando assim de pessoas de fora para resolver a suposta urgência e permitir que a equipe continue focada em suas principais atividades e, por fim, por que a empresa precisa tomar medidas impopulares que poderiam impactar a equipe de um modo geral, sendo mais conveniente que profissionais que não fazem parte da empresa tomem esta frente, se retirando quando o objetivo tiver sido concluído. Faça o que tem que ser feito Você pode ter identificado alguma dessas situações com a que você passa no momento ou mesmo acreditar que, felizmente, está livre de qualquer problema. Sendo assim, é preciso analisar quais são os seus objetivos para 2017 e qual é a melhor maneira de "surfar nesta onda" de otimismo econômico que vem por aí. Sobreviver no mercado ano após ano é uma tarefa que jamais será estática ou estável e estar preparado para quaisquer mudanças é fundamental. A recomendação para este ano é que todo empresário que tiver capital para investir em melhorias solicite um horário com um consultor empresarial. A análise imparcial de um especialista poderá identificar imediatamente possíveis vícios, gastos desnecessários ou oportunidades que não estão sendo aproveitadas e que seriam fundamentais para o crescimento da empresa. Ser precavido pode representar uma vantagem competitiva que você sempre quis alcançar e não sabia como fazê-lo. Apesar das instabilidades políticas que presenciamos - ao menos a economia parece ter dado uma trégua - a sua empresa continuará funcionando desde que sua gestão seja baseada na racionalidade, na prevenção, na redução do risco e em um planejamento estratégico feito por profissionais especializados.Autor: Sibrom

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.