A desconstrução de estereótipos racistas e o incentivo ao multiculturalismo

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

15 de março de 2017 | 23h54

São Paulo, SP--(DINO - 22 fev, 2017) - A desconstrução de estereótipos racistas, do mito da democracia racial e do branqueamento da população brasileira são alguns dos temas abordados no curso de extensão Formação de Professores para a Educação das Relações Étnico Raciais e o Multiculturalismo, da FESPSP. "Nas aulas enfatizamos a produção social da naturalização de hierarquias sociais, raciais e de gênero e o embate do movimento negro para a consolidação de políticas públicas afirmativas, principalmente no campo da educação", explica a Profa. Dra. Lívia Maria Terra, docente do curso.

A educação das Relações Étnico-Raciais tem como objetivo a divulgação e a produção de conhecimentos, bem como de atitudes, posturas e valores, que eduquem cidadãos para a pluralidade étnico-racial, tornando-os capazes de interagir e de negociar objetivos comuns, como estabelece a Resolução n°1, do Conselho Nacional de Educação, publicada em 17 de julho de 2004. Desde 2003, com a publicação da Lei n°10639/03 (ampliada posteriormente pela Lei n°11645/08), o ensino da História e da Cultura Africana e Afro-Brasileira são obrigatórios nos ensinos Fundamental e Médio, em instituições públicas e privadas.

O curso da FESPSP amplia a perspectiva de um exercício pedagógico e de cidadania a partir do ensino pautado no multiculturalismo, no reconhecimento da diversidade e na redistribuição da justiça social. "Formar profissionais capacitados para o enfrentamento e o questionamento de problemas cotidianos fundamentados na discriminação e racismo, do mesmo modo que promover a educação das relações étnico-raciais, são objetivos das nossas aulas", esclarece a professora.

O processo de formação histórico-cultural brasileiro e a produção de estereótipos como mecanismos de exclusão social também é analisado, assim como a necessidade de formação docente/humana capacitada para interferir em contextos de ensino-aprendizagem tensionados pelas relações étnico-raciais e pela desigualdade racial e social ainda existente.

Descontos e convênios: Alunos FESPSP possuem 40% de desconto; ex-alunos e instituições conveniadas, 15% de desconto. Mais informações pelo telefone 3123-7800 ou 3123-7823 ou pelo e-mail extensao@fespsp.org.br

Serviço

Curso de Extensão: Formação de Professores para a Educação das Relações Étnico Raciais e o Multiculturalismo.

Local: Campus FESPSP ? Rua General Jardim, 522 ? Vila Buarque, São Paulo - SP

Período: 11 de março a 13 de maio de 2017 ? exceto 15 e 22 de abril.

Horário: Sábados, das 13h às 17h.

Carga Horária: 32 horas

Docente: Profa. Dra. Lívia Maria Terra

Sobre Lívia Maria Terra

Graduada em Ciências Sociais pela Faculdade de Ciências e Letras da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", bacharelado e licenciatura em 2005. Mestre em Sociologia em 2010 e Doutora em Ciências Sociais em 2014 pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Ciências e Letras da UNESP de Araraquara. Desenvolve pesquisa nas áreas de Pensamento Social Brasileiro; História e Sociologia das Ideias no Brasil, com eixo temático em teorias étnico-raciais do século XIX e XX, intelectualidade, questões étnico-raciais, Estado e Nação brasileira, formação do pensamento político e social brasileiro; educação, integração e discriminação. Fundadora do Grupo de Pesquisa "Violência, Instituições, Direitos Humanos e Etnias" (VIDHE), vinculado ao Laboratório de Educação e Direitos Humanos da Unesp e ao Centro de Estudos das Culturas e Línguas Africanas e da Diáspora Negra. Atualmente é pesquisadora do grupo "Sociologia e Pensamento Social no Brasil" (CAPES), vinculado à Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) e à Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), em atividade desde 2007. Pesquisadora também do grupo de pesquisa "Sociologia Aplicada" da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

Visite nosso portal: www.fespsp.org.br

SOBRE A FESPSP

FESPSP: 83 anos de Reconhecimento

A Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) foi criada em 27 de abril de 1933, por iniciativa de pouco mais de uma centena de figuras eminentes da sociedade paulistana.

Orientada desde o início para o estudo da realidade brasileira e para a formação de quadros técnicos e dirigentes capazes de atuar no processo de modernização da sociedade, a FESPSP mantém o cursos de Sociologia e Política, de Biblioteconomia e Ciência da Informação, de Administração e cursos de Pós-Graduação em áreas de Ciências Sociais e afins.

O seu corpo de pesquisadores e docentes se dedica ao ensino e à pesquisa acadêmica e aplicada, reunindo à atividade de produção do conhecimento a capacidade de intervenção, gestão e planejamento, que tem sido a marca de atuação da instituição nos projetos desenvolvidos para os setores público e privado ao longo dos anos.

Agência FESPSP

Rodrigo Carani

11 31237810

carani@fespsp.org.br

Jorge Tateishi

11 31237800 ramal 844

11 976489494

jorge@fespsp.org.br

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.