Abetre reforça atuação em MG para ampliar mercado de tratamento de resíduos e efluentes

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

12 de janeiro de 2017 | 10h49

São Paulo--(DINO - 12 jan, 2017) - A Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos e Efluentes (Abetre) pretende ampliar o mercado de tratamento de resíduos e efluentes nas cidades de Minas Gerais. Duas empresas mineiras que atuam na área, a Essencis MG e a Recitec, acabam de se integrar ao quadro da entidade e assumem a bandeira de reforçar o setor privado de saneamento e erradicar os lixões na região.

A entidade já articula com os órgãos competentes de Minas Gerais a implantação do sistema digital de controle de resíduos industriais. Também participa do grupo de trabalho que discute a revisão da norma de coprocessamento no território mineiro.

Com as novas associadas, a Abetre reforça ainda mais a sua presença no território brasileiro e ganha força na defesa do aprimoramento dos serviços de tratamento de resíduos e efluentes, bem como na elaboração de propostas de políticas públicas que contribuam para o desenvolvimento sustentável do País.

"A Abetre tem articulado diversas frentes nos estados brasileiros, justamente para atender as demandas específicas de cada região nas áreas de resíduos e efluentes", comenta Carlos Fernandes, presidente da Abetre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.