Associação beneficente do Rio oferece apoio psicológico para desempregados

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

16 de março de 2017 | 08h00

Rio de Janeiro, RJ--(DINO - 13 mar, 2017) - O agravamento da crise social e econômica no país já deixou mais de doze milhões de brasileiros fora do mercado de trabalho. O desemprego gera medo e insegurança e pode causar sérios problemas emocionais. A pessoa que perde o emprego está sujeita a desenvolver comportamentos depressivos, autodestrutivos e ansiedade.

A Associação Beneficente Mãe Capitulina (ABMC) está oferecendo apoio psicológico para essas pessoas por meio de grupos de apoio. A entidade tem atuado para reduzir os transtornos emocionais causados pelo desemprego reunindo grupos de desempregados para discutirem o problema e juntos encontrarem as alternativas para superar esse momento. O atendimento gratuito é realizado um vez por semana."O nosso objetivo durante os grupos operativos é colocar pessoas com o mesmo problema em contato para que, a partir do compartilhamento de suas histórias, elas aprendam a lidar com esse momento de crise e encontrem uma forma de transformar o momento de dificuldade em algo para o crescimento pessoal", explica a coordenadora Ana Café.

Serviço

Quando: todas as quintas-feiras às 16h30

Como participar: inscrição pelos telefones (21) 3553-6442 ou (21) 2538-1202

Endereço da Associação Beneficente Mãe Capitulina (ABMC): Rua Odilion Martins de Andrade, 593

Website: http://www.nucleointegrado.med.br/

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.