Atlantic conquista Certificação de Energia Renovável

Curitiba-PR--(DINO - 20 fev, 2017) - A Atlantic Energias Renováveis obteve Certificados de Energia Renovável (REC, na sigla em inglês) para seus empreendimentos eólicos em operação no Rio Grande do Norte (Eurus II e Renascença V) e na Bahia (Complexo Eólico Morrinhos), que somam 240 MW. São mais de 1 milhão de MWh de energia certificada, ou mais de 1 milhão de RECs.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

20 de fevereiro de 2017 | 10h16

A empresa é a primeira geradora eólica voltada diretamente para o mercado energético a certificar projetos no Brasil. Para comprovar o compromisso com a sustentabilidade, as atividades da Atlantic em cada parque foram rigorosamente auditadas pela ABS Quality Evaluations.

Para José Roberto de Moraes, CEO da Atlantic, trata-se de um marco para a companhia. "A certificação reforça nosso ideal de investimento em empreendimentos que utilizam fontes renováveis de energia com alto desempenho ambiental, social e econômico".

O Programa de Certificação de Energia Renovável é uma iniciativa do Instituto Totum, da Associação Brasileira de Geração de Energia Eólica (Abragel), da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica) e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) que visa fomentar o mercado de energia gerada a partir de fontes limpas e com alto valor agregado de sustentabilidade.

Reinvestimento em novos projetos socioambientais

Para compartilhar com outras empresas e com a comunidade os benefícios da certificação, a companhia criou o Ciclo AmbientAR .

A ideia é reverter parte do valor recebido com a venda dos Certificados de Energia Renovável para projetos socioambientais nas comunidades vizinhas aos seus empreendimentos eólicos. As instituições beneficentes serão pré-aprovadas conforme o conceito de sustentabilidade da empresa.

Website: http://atlanticenergias.com.br/certificacao/

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.