Automação de marketing: conheça os benefícios desta estratégia empresarial

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

14 de março de 2017 | 15h06

Belo Horizonte, MG--(DINO - 14 mar, 2017) - A maioria dos consumidores está cansada de receber milhares de mensagens de empresas diariamente. Mas, se o cliente não está gostando, provavelmente, é porque a estratégia está sendo equivocada. É preciso, então, melhorar isso com um processo de automação de marketing.

Toda empresa deseja aumentar a percepção que os clientes têm de seus serviços e produtos. Isso pode exigir um trabalho imenso de uma equipe. Mas, quando se faz isso de maneira automatizada, acaba havendo uma grande economia de esforços.

Em 2009, um congresso com os maiores nomes da Internet mundial foi realizado nos EUA. Eles buscavam entender quais seriam os rumos do mercado no cenário do uso massivo das mídias digitais. O resultado foi a geração de um documento de 101 teses, conhecido como manifesto Clutrain.

Mas a principal conclusão desse manifesto é que, no cenário de comunicação massiva da Internet, "mercados são conversas". E as estratégias de automação de marketing são o que possibilita que esses "bate-papos" sejam realizados de forma, cada vez, mais estruturada, previsível e organizada.

Conforme explica Silvio César de Oliveira, CEO da Wiki Consultoria, empresa especialista nesse tipo de serviço, as ferramentas específicas para isso podem apresentar determinadas vantagens.

"Elas possibilitam que empresas conversem com seus clientes de forma segmentada e relevante entregando a mensagem certa, no momento ideal, para a pessoa exata", argumenta Oliveira.

Quase metade das empresas já adere à automação de marketing

Embora ainda possa parecer algo longe da realidade de algumas empresas, as estatísticas têm mostrado um aumento na busca pela automação de marketing. Uma pesquisa norte-americana da Email Monday revelou que cerca de 49% das empresas fazia uso desse tipo de sistema até o fim de 2016.

Quando você restringe o grupo apenas às companhias de e-commerce, esse número sobe para 55% que adotam a tecnologia. Comparado com 2011, por exemplo, a quantidade de adeptos aumentou em 11 vezes. E, embora os dados sejam referentes à realidade americana, no Brasil não tem sido muito diferente.

Mas não é apenas quantidade. A maioria adere a esse tipo de estratégia porque a considera essencial para o sucesso de seus canais de marketing. É o que afirmam 91% dos usuários mais bem-sucedidos, como aponta estudo da Marketo de 2015.

Enorme lista de vantagens

Para quem não conhece, os benefícios da automação de marketing são extensos. E todos estão relacionados a uma maior gestão de relacionamento com o cliente, o que pode aumentar as vendas e deixar o consumidor mais satisfeito de maneira geral.

- Eficácia na comunicação com clientes;

- Geração de demanda e nutrição de leads;

- Fortalecimento do relacionamento pós-vendas;

- Indicação de ofertas e produtos baseada em comportamento.

IBM Marketing Cloud e SharpSpring entre as ferramentas favoritas de automação de marketing

A IBM é uma das maiores companhias de tecnologia do mundo e seu portfólio é um dos mais variados do mercado. Após a aquisição de uma empresa pioneira em automação de marketing, chamada Silverpop, a gigante norte-americana entra de vez no jogo.

Assim, a solução em nuvem IBM é um suíte de produtos voltados ao markering automatizado. Trata-se de uma ferramenta para operações mais complexas, que exigem recursos de segurança, integração e volume de transações.

Por isso, atrai a atenção de grandes empresas em todo o mundo.

Para as pequenas e médias empresas, no entanto, a SharpSpring pode ser uma opção mais acessível. Em um único produto é possível realizar tanto a automação de marketing quanto o CRM (gestão de relacionamento com o cliente).

Segmentos diferentes têm usos diversos

São muitos os casos de empresas bem-sucedidas que utilizam o marketing automatizado para alavancar as vendas. O CEO da Wiki Consultoria, Silvio César de Oliveira destaca alguns exemplos de áreas que aplicam essa técnica e que

conseguem alcançar seus objetivos.

Mercado financeiro:

É usado para a venda de produtos baseada no perfil de investimento. Assim, investidores agressivos são impactados por gênero de renda variável e fundos de investimento depois que esses visitam as páginas da empresa.

Construtoras, imobiliárias e revendedoras de veículos:

Nesse tipo de empresa a automação de marketing serve para amadurecer a ideia de seus potenciais clientes em longos processos de decisão. E isso tende a começar meses antes de conseguirem finalizar uma venda.

Empresas de e-commerce:

Principais usuárias desse tipo de estratégia, as empresas de e-commerce são as que mais se beneficiam dessa automação. Os usos são diversos: para reativar carrinhos abandonados, novas vendas de produtos relacionados, entre outros.

Empresas de serviços:

Gerar autoridade na área que atendem é um dos objetivos das empresas de serviço que decidem utilizar a automação de marketing. Elas, então, entregam a seus clientes conteúdos relevantes sobre os serviços prestados.

Por fim:

Cada vez mais empresas decidem utilizar a automação de marketing nos seus negócios. E as estatísticas provam que essa adesão tem auxiliado na melhoria do relacionamento com o cliente, além de alavancar as vendas.

Para cada segmento de mercado, o uso é diferente. Basta que a companhia perceba qual sua necessidade. Buscar uma consultoria especializada nisso também pode poupar esforços e potencializar os resultados.

Mais informações pelo site: http://www.wikiconsultoria.com.br/

Sobre a Wiki Consultoria:

Pioneira na atuação de automação de marketing no Brasil, a Wiki Consultoria atua nessa área desde 2012. Naquele momento, esse tipo de solução ainda era novidade nos EUA.

Atualmente, a empresa é uma das principais na oferta de ferramentas como o SharpSpring. Isso por serem capazes de prover estratégia, automação, integração com CRMs, ERPs e produção de conteúdo e design.

Website: http://www.wikiconsultoria.com.br/

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.