Bloco K do Sped Fiscal: Conheça o case de sucesso de famosa cervejaria catarinense

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

14 de março de 2017 | 15h54

Joinville (SC)--(DINO - 14 mar, 2017) - As obrigações do Bloco K têm exigido muito esforço para que indústrias e empresas se adequem ao SPED Fiscal. Além de ser um tema que levanta dúvidas, ele requer planejamento antecipado e acompanhamento constante dos responsáveis.

Outro ponto que demanda atenção é no que diz respeito ao envio mensal ao Fisco das informações sobre a produção, estoque, consumo e matéria-prima. Por isso, é muito importante ter um sistema de gestão que agilize esse processo de transmissão dos dados e dê suporte rápido.

Veja abaixo como um ERP pode ajudar sua empresa com as exigências do Bloco K

Antes de mais nada, porém, você sabe o que é o Bloco K do SPED Fiscal?

O Bloco K é um instrumento que disciplina o processo produtivo dentro da empresa. Ele atua desde a entrada da nota fiscal que alimenta o controle de estoque, passa pela produção - por meio da ficha técnica do item produzido e suas ordens de produção - e finaliza com a emissão da nota fiscal de saída. Com este controle, o Fisco poderá identificar o fluxo do material dentro da empresa, além das perdas de insumos.

É nesta hora que um sistema de gestão para empresas pode ajudar, pois ele controla todo o processo de produção e as informações para que as atividades sejam devidamente registradas e fáceis de serem enviadas.

"As empresas precisam entender bem as mudanças proporcionadas pela implementação do Bloco K, e saber que quanto antes se prepararem, melhor, pois é um processo de mudança de paradigmas que precisa contar com uma equipe focada, uma assessoria Fiscal competente e um software integrado", afirma Jacób Ezequiel de Oliveira Neto, analista fiscal da Prosyst Sistemas, de Joinville (SC), empresa referência em sistemas de gestão empresarial.

O Case de Sucesso da Cervejaria Opa Bier

Um dos exemplos que mostram os benefícios de um plano bem planejado e conduzido para o Bloco K é o da Opa Bier, de Joinville (SC). A cervejaria soube das demandas e exigências para o SPED Fiscal um ano antes de elas entrarem em vigor para o perfil de indústria dela (fabricantes de bebidas).

"Em conjunto com a Prosyst, trabalhamos em melhorias e correções de forma antecipada e nos preparando da forma correta. Tudo foi muito bem conduzido e planejado", lembra Maurício Von Scheidt, gerente administrativo da Opa Bier.

Desde janeiro deste ano a cervejaria de Joinville é obrigada a enviar as informações para o Fisco, mas tanto a indústria como o seu sistema de gestão já estavam preparados, segundo Scheidt, desde 2016.

De acordo com o gerente administrativo Maurício Scheidt, os destaques desse processo de mudança foram as criações das fichas técnicas. Segundo ele, todos os detalhes foram perfeitamente orientados e previstos no sistema de gestão da Prosyst. "Tudo foi feito no tempo certo e sem pressa", diz.

Alterações e calendário do Bloco K

As obrigatoriedades de escrituração do Bloco K sofreram adiamentos ao longo dos últimos anos, principalmente a pedido das empresas que precisaram de mais tempo para a implantação das melhorias e informações.

Com as atualizações do calendário, os prazos ficaram assim:

? Estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10 a 32 da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) pertencentes à empresa com faturamento anual igual ou superior a R$ 300 milhões.

? Estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10 a 32 da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) pertencentes à empresa com faturamento anual igual ou superior a R$ 78 milhões.

? Demais estabelecimentos industriais; os estabelecimentos atacadistas classificados nos grupos 462 a 469 da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) e os estabelecimentos equiparados a industrial

Website: http://www.prosyst.com.br/

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.