Brasil é o 26º país mais visitado por mochileiros segundo Hostelworld

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

09 de janeiro de 2017 | 16h09

Brasil--(DINO - 09 jan, 2017) - ? Rio de Janeiro perdeu 22% da procura de hostels e é agora a 43ª cidade mais visitada do Mundo

? Os "destinos emergentes" para os jovens viajantes, em 2017, são os Emirados Árabes Unidos, Myanmar e Quirguistão

O Hostelworld, o maior site de reservas de hostels e albergues do mundo, revela os países que mais receberam mochileiros no ano de 2016. O Brasil ocupa o 26º lugar nesta lista de destinos mais visitados por jovens viajantes, enquanto o Rio Janeiro, que registou queda de 22% na procura de hostels, ocupa a 43ª posição das cidades mais visitadas do Mundo.

Mesmo assim a Cidade Maravilhosa continua a ser o destino brasileiro mais procurado por mochileiros. O Rio alias é a única cidade do Brasil a figurar no top 100 das cidades mais visitadas em 2016. Os próprios brasileiros são quem mais fazem reservas de hostels no Rio de Janeiro, mas os ingleses, alemães, americanos e franceses estão entre os principais viajantes que reservaram albergues no Rio.

No mapa de destinos favoritos para os mochileiros brasileiros destacam-se, por esta ordem, Amsterdã, Londres, Paris, Barcelona, Berlin e Roma. A pesquisa do Hostelworld fornece ainda pistas para aqueles que parecem ser os "destinos emergentes" de 2017. Os Emirados Árabes Unidos ocupam o topo deste ranking com as reservas de hostels neste país com crescimento de 80% em relação a 2015; Myanmar ocupa a segunda posição com um crescimento de 62%. Para fechar o pódio, o ainda desconhecido Quirguistão que viu as reservas de hostels crescerem 52% em 2016.

A nível mundial, a primeira semana de 2016 demonstrou que Londres subiu temporariamente ao primeiro posto de destinos com mais reserva de hostels, mas também Amesterdã, Bangkok, Berlim e Sidney já disputam um lugar no pódio deste ranking.

Para Otto Rosenberger, diretor de marketing do Hostelworld, "os viajantes da Geração "Y` gostam de desbravar as últimas tendências quando é hora de escolher o destino da próxima viagem. Os nossos dados mostram que destinos como Myanmar, Albânia e Belize fazem parte dessas novas tendências. Conhecida por valorizar experiências que vão além de pequenas lembranças, nossos dados estão destacando novos lugares que os mochileiros estão descobrindo e que lhes dão a oportunidade de viver experiências de viagem que os jovens verdadeiramente anseiam. É muito emocionante que, estando os viajantes a procurar novas aventuras, nós podermos ver um enorme crescimento nestes novos destinos que estão subindo no top de países com mais reserva de hostels.

Notas

- 90% da base de dados de clientes do Hostelworld têm menos de 35 anos;

- Os "destinos emergentes" foram mencionados tendo como base o crescimento percentual de reservas de hostels relativo a 2015;

- Os dados são referentes ao ano de 2016.

Sobre Hostelworld:

O Grupo Hostelworld é a plataforma líder de reservas de hostels e conta com o site Hostelworld, Hostelbookers e Hostels.com no seu portfólio de operações em 19 idiomas diferentes. Conectando jovens viajantes através de hostels em todo o mundo, o Hostelworld tem mais de 8 milhões de comentários e avaliações para cerca de 33.000 estabelecimentos em mais de 170 países.

Os clientes Hostelworld não são os turistas habituais; eles interessam-se mais por experiências do que por lembranças. Eles querem conhecer o mundo ("Meet The World"), e é a natureza sociável dos hostels que facilita as aventuras de viagem.

O Grupo Hostelworld está cotado em bolsa desde Novembro de 2015, nas principais bolsas de Londres e Dublin. Com sede em Dublin, o Hostelworld tem escritórios em Londres, Xangai, Sydney e Seoul, e foi recentemente premiado como Melhor Empresa Onde Trabalhar 2016 pela Great Place To Work Institute. Saiba mais em http://www.brazilian.hostelworld.com.

Website: http://www.brazilian.hostelworld.com

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.