Cadeiras corretas melhoram a produtividade dos colaboradores

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

16 de março de 2017 | 09h43

Atibaia - SP--(DINO - 06 mar, 2017) - Provavelmente você não percebeu, mas o seu grande companheiro no dia a dia são as cadeiras do escritório. Passamos mais tempo sentados nela do que em casa ou qualquer outro lugar.Hoje em dia, com a variedade de tipos de cadeira que temos no mercado, cada vez está mais difícil para escolher a ideal para cada um de nós. Mas existem pontos importantes que merecem atenção como o bem-estar deve ser o diferencial com relação à funcionalidade, também o conforto, que deve estar alinhado com o seu trabalho (ao contrário do que alguns empresários pensam). Se o funcionário se sentir mais confortável, com certeza irá produzir mais e diminuirá as visitas ao médico, já que eliminará o desconforto e os problemas que a cadeira usada incorretamente causa para o nosso corpo. De acordo com o pessoal da Arqoffice , empresa especializada em conforto, ergonomia, elegância, tecnologia e o design diferenciado, quando o assunto são cadeiras para escritório, nos explicou que não é uma tarefa fácil escolher as cadeiras, pois existe uma cadeira para cada necessidade, como por exemplo, algumas pessoas que precisam de cadeiras com mais movimento, por isso precisa ter rodinhas e girar. O ideal é consultar um especialista quando for trocar as cadeiras da sua empresa. Também é válido ver como os seus funcionários estão sentados, existem especialistas para ajudar a melhorar a postura dos usuários, pois além da cadeira é importante que avalie a altura dos monitores, posição dos braços, pés bem apoiados no chão, entre outros pontos. Poltronas altas , poltronas médias , são alguns dos exemplos que temos no mercado. Esta avaliação pode melhorar a produtividade, além de mostrar respeito com a saúde do seu colaborador.

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.