Check Up feminino: conheça a Mamotomia por RM e outros procedimentos importantes

(DINO - 09 fev, 2017) - Toda mulher precisa ficar atenta ao check up feminino, recomendado por especialistas para diferentes fases da vida. São exames preventivos que podem descobrir problemas sérios, como câncer de mama, viabilizando o quanto antes o melhor tratamento.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

09 de fevereiro de 2017 | 15h10

De acordo com o IMEB (Imagens Médicas de Brasília) , uma clínica do DF, essa é a lista que toda mulher precisa ficar atenta:

1. Mamografia e outros exames das mamas

Esse exame precisa ser feito todos os anos por mulheres acima de 40 anos. Mas se houver casos de câncer de mama na família, ele já pode ser feito a partir de 35 anos de idade.

Caso algum nódulo seja identificado na mamografia ou ressonância, o médico pode pedir ainda uma Mamotomia por Ressonância Magnética. Trata-se de uma biópsia de mama que retira fragmentos dos tecidos através de um sistema a vácuo, tudo sob visualização da ressonância magnética, um exame que proporciona altíssima qualidade de imagens.

A indicação da mamotomia, geralmente, é quando se encontram lesões suspeitas de até 1,5 cm (não palpáveis) em outros exames, como na mamografia, ultrassonografia ou na ressonância magnética.

A biópsia feita por esse exame, na maioria das vezes, é bem precisa, assim como a biópsia feita com agulhas. O paciente se deita como se fosse realizar uma ressonância das mamas, toma anestesia para evitar a dor, enquanto o aparelho comprime levemente a mama durante o exame.

Entre outros cuidados, a paciente deve estar em jejum de 4 horas, não passar creme ou desodorante em mamas e axilas e suspender anticoagulantes por 24 horas antes do exame.

Voltando ao check up, antes dos 40 anos, a mulher deve fazer o autoexame, pelo menos uma vez por mês. Basta apalpar seios e axilas com as mãos, à procura de nódulos. Em alguns casos, pode ser pedida também uma ultrassonografia das mamas. Por isso, é fundamental visitar o ginecologista anualmente, a partir da primeira menstruação.

2. Papanicolau:

Esse é o exame que faz a prevenção do câncer cervical (colo do útero). Ele pode ser feito no consultório do próprio ginecologista ou em laboratórios específicos. Junto com ele, pode ser solicitada também uma ultrassonografia transvaginal.

3. Exame de colesterol, triglicerídeos e glicemia em jejum:

Esses exames são feitos com a coleta de sangue e devem ser anuais. Apesar de serem recomendados principalmente após os 40 anos, muitos médicos os solicitam anualmente.

Colesterol e triglicerídeos são importantes para prevenir infartos e outras doenças do coração. Já a glicemia em jejum pode diagnosticar casos de diabetes.

4. Controle da tireoide:

Queda de cabelo, dificuldade em perder peso, sonolência e enfraquecimento das unhas podem indicar hipotireoidismo. Um simples exame de sangue diagnostica a doença ? é a dosagem dos hormônios tireoidianos T3, T4 e TSH.

O endocrinologista pode pedir ainda ultrassonografia, cintilografia da tireoide ou até mesmo uma punção, caso suspeite de nódulos na região.

6. Densitometria óssea:

Esse exame faz a prevenção da osteoporose e deve ser feito a partir dos 50 anos por toda mulher. Em alguns casos, dependendo do histórico familiar, pode ser feito até mesmo antes dessa idade.

7. Eletrocardiograma:

Se a mulher não tem histórico familiar de problemas cardiovasculares, o eletrocardiograma deve ser feito a partir dos 50 anos. Ele pode ser pedido em conjunto com o teste ergométrico e o Ecodopplercardiograma.

8. Autoexame da pele:

Esse exame serve para diagnosticar câncer de pele, supercomum em homens e mulheres. Por isso, esteja sempre atento às pintas, manchas ou secreções que podem sair da pele sem explicação. Vale ainda se consultar com um dermatologista anualmente.

O IMEB (Imagens Médicas de Brasília) é uma clínica especializada em Cintilografia, Densitometria Óssea, Mamografia, Ressonâncias Magnéticas, Tomografias Computadorizadas, biópsias e PET-CT. Para saber mais, entre em contato pelo site oficial da empresa (www.imeb.com.br).

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.