Cinco dicas para curtir o Carnaval com responsabilidade

Rio de Janeiro, RJ.--(DINO - 24 fev, 2017) - O Carnaval é, possivelmente, o período de festa popular mais aguardado pelos brasileiros durante o ano. Com muita farra, blocos e diversão para todas as idades, o feriado pode trazer também alguns perigos para a saúde, como o excesso de ingestão de álcool, exposição prolongada à altas temperaturas e o aumento de relações sexuais sem proteção. Saiba como curtir as festas carnavalescas com segurança e manter a sua saúde em dia para continuar aproveitando o restante do ano.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

24 de fevereiro de 2017 | 10h16

1. Intercale a bebida alcoólica com a ingestão de água ou alimentos sólidos.

Verdade seja dita: apesar de ser muito consumida no verão, a bebida alcoólica não faz nada bem ao corpo nos dias quentes. Por mais que seja refrescante, ela tem efeito diurético e promove a desidratação. Segundo a Dra. Yolanda Schrank, endocrinologista e integrante do corpo clínico do laboratório Bronstein, o ideal é que o consumo da bebida seja intercalado com copos d'água, sendo recomendado quatro vezes mais água do que bebida alcoólica para diminuir os efeitos nocivos do álcool. Alimentar-se antes de beber, assim como entre uma dose e outra, é igualmente regra de ouro contra a ressaca. Quando o estômago está cheio, ocorre menor e mais lenta absorção do álcool, o que permite que nosso corpo tenha mais tempo de metabolizá-lo.

2. Proteja-se do sol durante os blocos.

Até mesmo nos dias com pouca incidência de raios solares, o uso de protetor solar é de extrema importância para manter a saúde da pele, principalmente se a pessoa for ficar exposta ao sol por uma grande quantidade de tempo. A recomendação para a melhor eficácia do protetor é aplicá-lo 30 minutos antes de sair de casa e reaplicá-lo a cada 2 horas ou antes, caso você transpire muito ou entre na água do mar ou da piscina. Se o sol estiver intenso, não se esqueça de levar chapéu e óculos escuros para aumentar a proteção. A exposição prolongada aos raios UV pode causar queimaduras na pele e, em indivíduos predispostos, levar ao câncer de pele.

"As crianças e os idosos são, naturalmente, mais sensíveis aos efeitos do sol, então, a proteção com filtro solar, chapéu e óculos escuros é obrigatória para eles. Se possível, é indicado que eles curtam o Carnaval em locais com mais sombra", explica a médica.

3. Aposte em alimentos leves para manter a energia.

A maratona de blocos de rua pode ser bem gostosa de curtir ao lado dos amigos, mas também bastante cansativa e desgastante. Para manter a energia, tome um café da manhã reforçado com sucos naturais, frutas, iogurtes, pão integral e mel e leve para a folia alimentos de alto valor energético, como banana, barrinha de cereal, chocolate meio amargo e nozes. Fique longe de frituras, doces e comidas muito pesadas para evitar indigestão e dores abdominais.

4. Pense duas vezes antes de pegar o carro.

O Carnaval pode despertar a versão mais animada e alegre das pessoas, mas as festas cheias e possíveis tumultos na cidade também podem acabar aumentando os níveis de irritabilidade - prova disso é o número crescente de acidentes de trânsito no feriado. Nesse caso, para aproveitar ao máximo o que a folia tem de melhor para oferecer, prefira usar o transporte público, como ônibus e metrô, e deixe o carro na garagem. Se exagerar na bebida, a melhor opção é ir de carona ou de táxi.

5. Apareceu alguém especial no bloco? Proteja-se.

Além da diversão e das cores, o Carnaval também é tempo de amor e novos encontros. Se der a sorte de encontrar uma pessoa legal no meio da folia, não se esqueça de se proteger. Segundo a Dra. Yolanda, a época é uma das que mais registram novos casos de doenças sexualmente transmissíveis, como a gonorreia, a sífilis e a AIDS. É indicado o uso de preservativos nas relações sexuais; em caso de suspeita de contaminação, procure imediatamente um médico de confiança para fazer o diagnóstico preciso e, caso seja confirmada a doença, inicie o tratamento adequado.

Website: http://www.bronstein.com.br/

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.