Como a inovação aberta pode ajudar as Empresas Brasileiras a superar a crise

Belo Horizonte=MG--(DINO - 14 fev, 2017) - Segundo o relatório de Indicadores CNI ? Confederação Nacional da Industria - de fevereiro de 2017: "... O percentual de empresas que pretendem investir em 2017 é 67%. A proporção é pouco maior que a registrada no final de 2015, quando 64% das empresas pretendiam investir no ano seguinte. O investimento planejado é focado principalmente em inovação de produtos e processos, visto que, em um cenário de grande ociosidade, a busca por maior competitividade aumenta. O investimento em ampliação da capacidade produtiva permanece muito baixo". Sábia foi esta decisão da indústria Brasileira em fazer suas apostas em inovação neste cenário econômico adverso.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

14 de fevereiro de 2017 | 16h30

Conforme Archibugi et al em The Impact of the Economic Crisis on Innovation: "Grandes choques econômicos, como a crise financeira de 2008, tornam as oportunidades de negócios menos seguras e, consequentemente, as empresas se tornam menos dispostas a investir em atividades de longo prazo onde os retornos são arriscados. A maioria das empresas reage a um ambiente macroeconômico adverso de curto ou médio prazo reduzindo as despesas, incluindo despesas com investimento e inovação. No entanto, as crises econômicas também oferecem uma oportunidade para empresas, indústrias e nações inteiras reestruturarem instalações produtivas e explorarem novas oportunidades. As empresas inteligentes percebem que uma crise econômica não vai durar para sempre e que uma recuperação vai chegar mais cedo ou mais tarde. Um novo ciclo econômico, no entanto, também deverá trazer mudanças estruturais na composição do produto e da demanda. A fim de colher os frutos das oportunidades dos ambientes econômicos em mudança, as empresas bem-sucedidas precisam estar preparadas para fornecer bens e serviços novos e melhorados".

Mais uma vez a relação entre crise e oportunidade surge em cenário econômico adverso. A palavra crise deriva do grego Krísis, segundo o Dicionário Priberam crise significa: "o ato de separar, decisão, julgamento, evento, momento decisivo".

Durante anos atuando na gestão ouvimos em diversos treinamentos a fábula de bolso dos palestrantes motivacionais que em Mandarim, o ideograma utilizado para a palavra crise seria o mesmo usado para a palavra oportunidade. Apesar desta história ser bastante motivadora, estudiosos do Mandarim tem contestado esta versão, sendo pouco provável que a palavra crise tenha sido derivada desta forma.

Apesar disto, crise e oportunidade não estão tão distantes assim. São duas facetas de um processo que irá se transformar tanto para o bem quanto para o mal. Uma oportunidade mal administrada pode se tornar uma crise. Por outro lado, uma crise bem gerenciada tende a transformar-se numa excelente oportunidade de negócios.

Benefícios da inovação aberta para ampliar o grau de competitividade organizacional

Segundo Chesbrough (2003): "Inovação aberta é a utilização de entradas e saídas de conhecimentos para acelerar a inovação interna e expandir o mercado pelo uso intencional da inovação externa, respectivamente".

Open Innovation ou inovação aberta tem sido o principal instrumento usado pelas empresas relacionadas no ranking da Fortune 500 para alavancar o processo inovador e até mesmo a NASA está investindo em inovação aberta para reduzir custos, ampliar a velocidade na implantação de soluções inovadoras e criativas em seu projeto de colonização do planeta Marte.

A inovação aberta agrega pessoas de todos os recantos do mundo e de diferentes setores da economia para trabalhar em equipe num projeto. Trata-se efetivamente de uma coleção de diferentes campos e níveis de especialização que não estariam acessíveis para qualquer empresa independente do porte: pequena, média ou grande.

Vantagens da Inovação Aberta

a) Rentabilidade

A inovação aberta é um meio para rentabilizar o negócio e pode:

? Diminuir custos;

? Encurtar o tempo de acesso a mercados para novos produtos e serviços;

? Diferenciar seus produtos e serviços no mercado;

? Desenvolver novas fontes de renda para sua organização.

b) vantagens competitivas

Uma comunidade de inovação aberta pode proporcionar à sua empresa uma significativa vantagem competitiva. Isto é especialmente relevante em períodos recessivos.

c) mitigar os riscos da inovação:

A inovação aberta permite que sua empresa expanda a amplitude das ideias, oportunidades e know-how, mitigando os riscos técnicos e de mercado associados à inovação.

d) envolver o modelo de negócios:

A inovação aberta alavanca o modelo de negócios de sua empresa adiante, respondendo às mudanças no mercado, por meio da sinergia de ideias internas e externas.

Crowdsorcing de inovação Aberta da Inocrowd

A Inocrowd é uma plataforma tecnológica de inovação aberta que tem como foco trazer a investigação científica de ponta, realizada nas mais importantes universidades e centros de pesquisa do planeta contribuindo com soluções inovadoras no universo empresarial Brasileiro.

O Crowdsourcing de Inovação aberta que tem sido praticado em toda a Europa com muito sucesso pela Inocrowd, pode contribuir para melhoria do ambiente organizacional Brasileiro e para a competitividade das empresas em cenário de crise, ajudando a transformar a esta grave crise em oportunidades.

Com o uso do Crowdsourcing por meio de uma plataforma tecnológica Web 2.0, a Inocrowd atingiu taxas de sucesso de 95% (noventa e cinco por cento) com tempo médio de 60 (sessenta) dias para encontrar soluções inovadoras compatíveis com as necessidades de inovação de seus clientes parceiros.

Para mais detalhes sobre este modelo de inovação, por favor baixe gratuitamente e-book da Inocrowd .

Website: http://inocrowd.com.br

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.