Congresso da Sociedade Brasileira de Uveítes reúne, em Belo Horizonte, especialistas para debater avanços em uveítes, terceira causa de cegueira no mundo

(DINO - 09 mar, 2017) - A partir de hoje (9) até o dia 11 de março, a Sociedade Brasileira de Uveítes reúne mais de 450 especialistas ? entre oftalmologistas, reumatologistas, pneumologistas ? para apresentar e discutir novos avanços em uveíte, doença que pode causar perda da visão e é terceira maior causa de cegueira no mundo. "Nossa missão é disseminar a informação de que, apesar de levar à cegueira, a uveíte, quando diagnosticada em seu estágio inicial, tem tratamento e pode ser controlada, preservando a função do olho", afirma a oftalmologista Fernanda Belga Ottoni Porto, presidente da Sociedade Brasileira de Uveítes e do Congresso.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

09 de março de 2017 | 16h52

Uveíte é o nome de um grupo de doenças que causam inflamação na parte interior do olho, podendo surgir em qualquer idade. Suas causas podem ter origem em doenças infecciosas (como toxoplasmose, tuberculose, sífilis, HIV/AIDS, herpes, entre outras), doenças autoimunes (como artrite reumatoide, Lupus, espondilite, entre outras ), ou doenças oncológicas. Olho vermelho, visão de "moscas voadoras", dor, fotofobia (aumento da sensibilidade à luz) e/ou baixa de visão são alguns dos sinais da doença.

"O exame do olho com uveíte é muito importante e deve ser feito por especialista, pois dependendo da parte inflamada do olho, do tipo de inflamação e de informações obtidas durante a consulta, pode-se suspeitar do agente causador da inflamação, que é confirmado por exames de laboratório e de imagem", informa Dra Fernanda Porto.

Novos Estudos e Terapias - Entre as novidades que serão apresentadas durante o Congresso, o primeiro medicamento biológico, um anticorpo monoclonal totalmente humano (adalimumabe), aprovado recentemente no Brasil para o tratamento da uveíte não infecciosa, que até então contava com poucas opções de tratamento, como corticoesteroides; a uveite não-infecciosa é uma das formas mais graves da doença, com maior risco para piora da visão.

Glaucoma, Zyca, Febre Amarela - Durante o Congresso, serão apresentados também estudos sobre novos avanços terapêuticos para outras formas da doença, como uveíte hipertensiva, um tipo de glaucoma que manifesta por episódios de hipertensão ocular aguda associada à inflamação ocular, que também pode levar à perda da visão. Outro tema de destaque são os quadros de uveíte associados a infecções como Zika, dengue, chikungunya e febre amarela.

O XX Congresso da Sociedade Brasileira de Uveítes será realizado no Espaço Unimed (endereço Rua dos Inconfidentes, 68, entre as avenidas do Contorno e Afonso Pena), em Belo Horizonte. Para mais informações, acesse http://www.uveitesbrasil.com.br/paginas/view/uveites2017-1.ht

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.