Defasagem do frete é discutido em Rio Quente

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

16 de março de 2017 | 07h52

São Paulo--(DINO - 21 fev, 2017) - Aconteceu a primeira edição de 2017 do CONET. O evento reuniu grande número de empresários e líderes do setor de Transportes Rodoviário de Cargas (TRC) do Brasil. A cidade de Rio Quente, em Goiás, foi escolhida para sediar esse importante evento para o setor de TRC. Diversos assuntos foram abordados e discutidos na programação do evento, dentre eles estudos e apresentações do setor de transportes de cargas no país. O assessor técnico da NTC, Lauro Valdívia, apresentou o resultado da pesquisa sobre a defasagem dos fretes. Entre os números apresentados, foi analisada uma defasagem de 24,83% nos fretes de carga lotação. Para a carga fracionada, o número é de 11,77%.De acordo com uma pesquisa nacional realizada em janeiro deste ano pela Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), em colaboração com a Agência Nacional de Transportes Terrestre (ANTT), houve queda no faturamento do setor. Em mais de 80% das empresas pesquisadas, o faturamento do último ano caiu em média 19,13%. Os aumentos de custos, a redução drástica do volume de carga, de acordo com o índice ABCR de movimento de veículos pesados pelas praças de pedágios, dentre outros fatores são apontados pela pesquisa como algumas das questões que contribuíram para a queda no faturamento do setor. Esses e outros temas relevantes levantados sobre transportes de cargas foram expostos aos participantes do evento. O documento aprovado pelo plenário destaca que, "E? importante destacar a existe?ncia de custos suportados pelas empresas e que necessitam ser cobrados conforme a especificidade do servic?o, como e? o caso do frete valor, GRIS ? Gerenciamento de Risco, generalidades como a Taxa de Restric?a?o de Tra?nsito ? TRT, dentre outras, inclusive as de cara?ter emergencial e transito?rio como e? o caso da EMEX ? Emerge?ncia Excepcional criada para cobrir os custos decorrentes da situac?a?o de falta de seguranc?a, escoltas urbanas e do aumento no valor da cobertura securita?ria para as cargas nas modalidades CIF e FOB cujo destino seja, por exemplo, nesse momento, a cidade do Rio de Janeiro ate? que termine o estado de beligera?ncia que a assola e, cuja face mais cruel para o transporte e? o roubo de carga. Os assuntos estão sendo discutidos e votados pelos representantes, com o objetivo de buscar as melhores condições para o transporte rodoviário de cargas. Questões sobre a situação política do país e a atuação dos empresários e entidades do setor também são pautas do evento. O presidente da NTC&Logística, José Hélio Fernandes, juntamente com empresários e lideranças do setor, mais uma vez marcam presença no evento, a fim de discutir assuntos relacionados às melhorias do segmento de transportes rodoviários de cargas no Brasil. De acordo com Fernandes, essa programação é de suma importância, "é um evento muito representativo, com a presença de empresários e lideranças preocupados com esse setor. Temos gente do Brasil inteiro, e isso é muito importante para nós. O objetivo de todos é basicamente o mesmo: buscar solução para saber o que fazer nas empresas. Este é um ótimo evento para saber o que os empresários pensam", afirma. O CONET&Intersindical é uma realização da NTC&Logística, e da Fenatac, com patrocínio de da Autotrac, BgmRodotec, Man, Mercedes-Benz, Sascar, Tnix, Totvs, Trade Vale e Volkswagen, com o apoio da Reed Exhibitions Alcantara Machado e Top Doctors

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.