Educação financeira ganha popularidade com ajuda da internet

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

20 de dezembro de 2016 | 14h20

São Paulo - SP--(DINO - 20 dez, 2016) - Em tempos de crise, a necessidade de tratar a educação financeira como prioridade está abrindo portas para que a população compreenda cada vez mais a dinâmica da economia e do Mercado Financeiro. O avanço tecnológico tem colaborado para formar cidadãos mais conscientes da realidade econômica em que estão inseridos.

A internet favorece a disseminação de informação de qualidade, agregando conteúdos educativos em blogs, aplicativos, vídeos, sites, podcasts, entre outros. Os blogs, em especial, conquistaram um importante espaço para falar sobre o assunto. Empresário há 15 anos, William Ribeiro percebeu há alguns meses que era preciso mudar sua maneira de gerenciar seu dinheiro. Analisando as finanças da empresa e seus investimentos pessoais, ele compreendeu que as aplicações não eram tão interessantes quanto o gerente do banco fazia parecer.

Pensando nisso, ele criou o blog "Minha vida nova" , onde compartilha com os leitores o conhecimento que adquiriu sobre finanças pessoais. "Criei o blog com o objetivo de ser útil para as pessoas que não entendem muito do assunto. Ser uma fonte independente de educação financeira tem me proporcionado uma satisfação pessoal enorme", diz William.

O autor do "Finanças Inteligentes" , Robson Santos, também criou seu blog motivado a compartilhar seu conhecimento com outras pessoas. Com experiência de mais de uma década sobre o mercado de capitais, ele busca sempre transmitir informações transparentes e imparciais.

"O blog me permite compartilhar com outros investidores pelo menos uma parte do conhecimento que consegui incorporar nesses anos. Para isso, acompanho agências de notícias especializadas, leio relatórios de bancos internacionais e busco indicadores econômicos diretamente na fonte", explica Robson.

Se por um lado cresce o número de interessados em investir dinheiro, há ainda um número alto de pessoas que precisam aprender a cuidar melhor das finanças antes de explorarem as modalidades de investimento. Deste modo, mais primordial que saber como investir, os leitores ainda precisam aprender o básico sobre educação financeira.

Público feminino tem potencial

Os conteúdos sobre finanças além de ricos em informação, também precisam ser pensados para os diferentes públicos interessados. Maiara Xavier é fundadora do blog "Mulher Rica" e trabalha seus conteúdos focados especialmente nas dúvidas femininas. Há seis anos, ela fala de dinheiro de forma descontraída para quase 5 mil leitoras.

Incentivada pelo prazer de ajudar outras mulheres, ela fez curso de especialização em psicologia econômica. E por um bom motivo: segundo pesquisa desenvolvida pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), quatro em cada dez consumidores com as contas em atraso têm o hábito de fazer compras por impulso, sobretudo as mulheres.

De acordo com o estudo, a inadimplência está frequentemente relacionada à falta de planejamento financeiro e de autocontrole na hora de fazer compras. Com isso, mais de um terço (34,2%) das pessoas que têm dívidas a pagar adquire produtos que estão além de sua realidade econômica.

Cenário desafiador

Para William Ribeiro, a educação financeira ainda carece de reconhecimento no Brasil, tanto por parte dos cidadãos quanto por parte do poder público. "Não vemos educação financeira na escola e muitas vezes nem dentro de casa. Muita gente ainda acredita que falar sobre dinheiro é assunto de gente rica, esnobe", lamenta.

Outro obstáculo que esses autores enfrentam é a popularização dos blogs. A quantidade de informação disponível pode muitas vezes confundir e há quem tente enganar os leitores. Oferecer conteúdo relevante é, portanto, uma prioridade para os autores que querem realmente ajudar a disseminar a educação financeira no país.

Maiara Xavier afirma que há alguns anos falar de dinheiro para mulheres não era algo muito comum, mas hoje o panorama vem mudando e esse assunto está mais popular. "Eu sei que esse assunto ainda tem muito espaço para crescer, especialmente com o público feminino. A mulher leva jeito para investimentos, mas ela precisa se aceitar, se assumir como tal. Este é o meu maior projeto", afirma ela.

Manter as finanças em dia é realmente uma tarefa que exige foco e disciplina. Mas com as possibilidades disponíveis na web, quem quer equilibrar as contas hoje em dia pode aproveitar todos as vantagens que a tecnologia oferece. No caso dos blogs de educação financeira, mais do que apenas ensinar, os autores assumem o compromisso de ajudar a mudar a vida de seus leitores.

Website: https://www.tororadar.com.br/

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.