Emicol cresce 6,5% investindoem novos produtos e processos

São Paulo--(DINO - 18 jan, 2017) - Para a Emicol Eletro Eletrônica, maior fabricante de componentes eletromecânicos para a linha branca do Brasil, 2016 foi um ano de desafios, conquistas e transformações. Apesar da situação difícil no mercado, a empresa conseguiu crescer suas vendas nominais em 6,5% em comparação com o ano anterior.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

18 de janeiro de 2017 | 16h12

Segundo o IBGE, a produção física de fogões, máquinas de lavar e geladeiras, de janeiro a novembro de 2016 (os números de dezembro ainda não estão disponíveis), ficou 8,9% abaixo do mesmo período de 2015. Esta queda foi ainda maior em valor, pois o mix de vendas teve uma participação significativa dos produtos de entrada, caindo também o ticket médio da linha branca.

Em um período de turbulência econômica e política, a Emicol focou em investir em novos produtos e processos automatizados, que são necessários para que a empresa se mantenha atualizada tecnologicamente e competitiva com o resto do mundo.

Também foram feitos investimentos na área de pesquisa e desenvolvimento, com a modernização e melhor aparelhamento do seu laboratório de testes, com a contratação de pessoal técnico especializado para estas funções.

O investimento total em 2016 foi 50% maior que no ano anterior.

Segundo o diretor de Desenvolvimento de Negócios, Feres Macul Neto, a Emicol investiu em novos controladores eletrônicos para lavadoras de roupa, termostatos eletrônicos em substituição às soluções eletromecânicas do mercado, novos interruptores rotativos para aplicações em CookTops e Fogões, atuadores de embreagem para lavadoras, catenárias, Control Box e em transformadores de tensão de alta performance para acendimento automático de fogões:

"Um investimento significativo também foi feito no treinamento de 100% dos colaboradores, que são os responsáveis pela qualidade dos produtos e serviços da Emicol. O Plano de Negócios e a estratégia da empresa foram explicados para todos, para que eles possam contribuir com ideias, projetos e sugestões", disse Feres.

O diretor de Desenvolvimento de Negócios explicou também que um foco maior foi dado aos mercados de exportação. Disse que produtos específicos para o mercado externo foram desenvolvidos, de forma a evitar uma dependência maior das turbulências do mercado interno. Os resultados mais significativos deste investimento, informou, são esperados para este ano de 2017 e o próximo, 2018:

"A Emicol sai fortalecida desse período de crises e turbulências, com um atualizado e mais completo portfólio de produtos, processos mais robustos e automatizados e vários novos produtos de alta tecnologia, a serem lançados nos próximos dois anos", disse Feres Macul Neto.

Website: http://www.emicol.com.br

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.