Escolas criativas para aprender sobre empreendedorismo na prática

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

16 de março de 2017 | 05h00

Campo Bom, RS.--(DINO - 21 fev, 2017) - As pessoas passam muitos anos estudando. Ensino básico, ensino fundamental, ensino médio, depois vem a graduação e se você quiser se aperfeiçoar mais ainda pode fazer uma pós-graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorado. Mas quanto dessas horas dentro da sala de aula são sinônimo de lazer para você?

Talvez seja difícil de imaginar isso, no entanto, é possível sim estudar e se divertir ao mesmo tempo. Essa associação é comum dentro de uma Escola Criativa.

Segundo Ken Robinson, especialista britânico em educação e criatividade: "Atualmente somos formados por um sistema educacional fast-food, em que tudo é padronizado, industrializado. Temos de mudar isso para uma educação orgânica e pessoal. E aprender que o florescimento humano não é um processo linear e mecânico. A educação precisa ser customizada para diferentes circunstâncias e personalizada. É preciso criar um sistema em que as pessoas busquem suas próprias respostas".

Além de ser um dos maiores nomes em educação criativa, Ken Robinson é Professor emérito na Universidade de Warwick, da Inglaterra/UK, e consultor dos governos europeu, asiático e americano nas áreas de criatividade, cultura e educação.

Escolas Criativas são locais onde você é estimulado a se aproximar do conteúdo, através de construções de cenários que em grande parte são feitos a partir de exemplos pessoais. A aula se torna um momento de inspiração. O formato da sala sempre muda, para deixar o ambiente mais leve e motivar os alunos a falar o que pensam, sem repreensão. O objetivo do ensino é mostrar o desenvolvimento das ferramentas, entendê-las profundamente para que depois os alunos sejam capazes de colocar tudo em prática.

"É inspirar e preparar. Romper as barreiras através da criatividade." ? Comenta Douglas Panatta, idealizador da Rock3t, Escola Criativa com sede em Campo Bom/RS.

Em um curso sobre "Apresentações Fodástikas", você aprende como falar sobre seu trabalho de uma forma mais divertida e dinâmica, sobre a semiótica de uma história e como adaptar seu conteúdo a sua plateia.

"Nós somos o resultado da educação que tivemos. Como escola, queremos lhe deixar seguro, porque a teoria é diferente na hora de pôr em prática." ? Diz Rodrigo Kray, idealizador da Rock3t.

A Rock3t foi fundada em agosto de 2016, o nome representa um local sem barreiras, o próprio espaço e a Escola se coloca no papel de um foguete, o veículo que te leva até lá. O número três no nome significa: "teaching, thinking, transcending", ou seja, "ensinar, pensar e transcender".

Escolas Criativas como a Rock3t buscam impulsionar a Indústria Criativa, através de tendências de mercado, do empreendedorismo e tendências sociais. Com processos inovadores de aprendizado, elas exploram os novos limites da educação de maneira informal, próxima e surpreendente. Na hora de passar o conteúdo, você aprende na teoria como fazer na prática, de uma forma mais dinâmica, e reconhece como se adaptar a diferentes cenários.

Website: http://rock3t.com.br/

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.