Estudo da Gemalto revela preocupações com a segurança na convergência de identidades pessoais e

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por GEMALTO SA

14 de dezembro de 2016 | 21h29

  • 90% dos profissionais de TI estão preocupados com os funcionários que usam as suas credenciais pessoais para fins profissionais

  • 62% das empresas sentem uma pressão cada vez maior para acompanhar os métodos de autenticação dos consumidores no local de trabalho

  • O uso da autenticação de dois fatores está em ascensão, com 40% dos funcionários das organizações já utilizando-o

A Gemalto, líder mundial em segurança digital, divulgou hoje os resultados do seu Índice de gestão de autenticação e identidade, que revelou que 90% dos profissionais de empresas de TI estão preocupados com essa reutilização de credenciais pessoais para fins profissionais, pois isso pode comprometer a segurança. No entanto, com dois terços (68%) dizendo que se sentiriam confortáveis permitindo que os funcionários usassem as suas credenciais de meios de comunicação social nos recursos da empresa, a pesquisa da Gemalto sugere que aplicativos pessoais (como e-mails) são a maior preocupação para as organizações.

Convergência de identidades pessoais e do local de trabalho

Os mundos empresarial e do consumidor estão se fundindo cada vez mais, com as equipes de segurança das empresas sob uma pressão cada vez maior para implementar o mesmo tipo de métodos de autenticação normalmente vistos em serviços ao consumidor, tais como digitalização da impressão digital e reconhecimento da íris. Seis em cada dez (62%) acreditavam que esse era o caso, com uma quantidade semelhante (63%) revelando que sente que os métodos de segurança, desenvolvidos para os consumidores, fornecem proteção suficiente para as empresas. Na verdade, mais de metade dos entrevistados (52%) acredita que esses métodos irão se fundir completamente em apenas três anos.

Violações de consumidores afetando a segurança corporativa

O roubo de identidade representa 64% de todas as violações de dados em todo o mundo[1], e as violações de serviços ao consumidor continuam a subir, resultando em quase nove de dez empresas (89%) dedicando-se às suas políticas de segurança de gestão de acesso. Metade das empresas implementou treinamentos adicionais (49%) para diminuir as suas preocupações de segurança, 47% aumentou os gastos com segurança e 44% alocou mais recursos.

As expectativas dos funcionários quanto à mobilidade e usabilidade estão afetando como as empresas lidam com a gestão de acesso e autenticação. Quase metade dos entrevistados afirmou que eles estão aumentando os seus recursos e gastos com a gestão de acesso. As taxas de implantação também estão aumentando: 62% esperam implementar uma forte autenticação em dois anos mais de 51% dos entrevistados que disseram a mesma coisa no ano passado, e quase 40% responderam que irão implementar Cloud SSO ou IDaaS nos próximos dois anos. 

As empresas estão vendo claramente os benefícios, com mais de nove em cada dez (94%) usando a autenticação de dois fatores para proteger pelo menos um aplicativo, e quase todos os entrevistados (96%) esperando usá-la em algum momento no futuro.

Segurança de mobilidade ainda um desafio

Conforme as empresas se tornam móveis, os desafios em proteger os recursos crescem enquanto se aumenta a flexibilidade para os funcionários que não trabalham em um só lugar. Apesar de uma quantidade crescente de empresas propiciar o trabalho móvel, um terço (35%) limitava os funcionários completamente de acessar os recursos da empresa através de dispositivos móveis, e nove em cada dez (91%) estão, no mínimo, limitando parcialmente o acesso aos recursos. E isso tem todo um apoio, pois metade das empresas (50%) admite que a segurança é uma das suas maiores preocupações à crescente mobilidade dos usuários.

A fim de se proteger contra as ameaças do aumento da mobilidade, as empresas ainda são mais suscetíveis a usar nomes de usuário e senhas dois terços dos usuários nas organizações dos entrevistados estão usando esse método de autenticação, em média. Atualmente, 37% dos usuários nas organizações dos entrevistados devem usar a autenticação de dois fatores para acessar os recursos corporativos de dispositivos móveis, em média. No entanto, assim como o aumento do acesso no escritório, em média, os entrevistados acreditam que aumentará mais da metade (56%) em dois anos.

"Do compartilhamento de credenciais a práticas de autenticação, é evidente que as tendências de consumo estão tendo um grande impacto na segurança das empresas", disse François Lasnier, vice-presidente sênior, proteção de identidade na Gemalto. "Mas as empresas precisam garantir que os seus dados não sejam comprometidos por maus hábitos pessoais. É encorajador ver a implantação de métodos de autenticação de dois fatores em ascensão e uma maior conscientização sobre a gestão de acesso em nuvem, pois essas são as soluções mais eficazes para as empresas protegerem os recursos em nuvem e se protegerem contra ameaças internas e externas. Para líderes de TI, é importante que eles continuem pressionando para que a segurança seja uma prioridade a nível de diretoria e garantam que ela esteja na mente de todos em uma organização."

Recursos relacionados

1De acordo com o índice Breach Level Index do primeiro semestre de 2016 da Gemalto

Sobre a Gemalto

A Gemalto (Euronext NL0000400653 GTO) é líder mundial em segurança digital, com receitas anuais em 2015 de 3,1 bilhões e clientes em mais de 180 países. Nós levamos confiança para um mundo cada vez mais conectado.

Nossas tecnologias e serviços permitem empresas e governos autenticar identidades e proteger dados para que estes estejam seguros e habilitar serviços em dispositivos pessoais, objetos conectados, na nuvem e tudo o que há entre eles.

As soluções da Gemalto estão no centro da vida moderna, desde os pagamentos até a segurança corporativa e a Internet das Coisas. Autenticamos pessoas, transações e objetos, criptografamos dados e geramos valor para os software, permitindo aos nossos clientes oferecer serviços digitais seguros a bilhões de pessoas e objetos.

Nossos mais de 14 mil funcionários operam a partir de 118 escritórios, 45 centros de personalização e processamento de dados e 27 centros de pesquisa e desenvolvimento de software localizados em 49 países.

Para obter mais informações, visite www.gemalto.com ou siga @gemalto no Twitter.

Assessoria de imprensa da Gemalto:

Anina Steele

Gerente sênior de RP, EMEA e APAC

Proteção de identidade e dados

+44 1276 608 055

anina.steele@gemalto.com

O conteúdo deste comunicado de imprensa é uma tradução e não deverá, em qualquer circunstância, ser considerado oficial. A versão original do comunicado de imprensa em inglês é a única versão confiável e deverá prevalecer no caso de haver discrepâncias com a tradução.

Primary Logo

Mais conteúdo sobre:
ReleasesTwitter

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.