Exportações devem garantir crescimento da Polinox em 2017

São Paulo, SP--(DINO - 15 fev, 2017) - Líder latino-americana em catalisadores ? são matérias-primas dos compósitos, um tipo de plástico de alta performance ?, a brasileira Polinox projeta um crescimento de 5% no volume produzido em 2017. Ainda que não seja um número de encher os olhos, é algo a se comemorar depois de dois anos seguidos de retração.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

15 de fevereiro de 2017 | 17h06

"A crise econômica acertou em cheio os segmentos de transportes e construção civil, dois dos principais consumidores locais de compósitos", afirma Roberto Pontifex, diretor da Polinox. Em 2016, o resultado da empresa só não foi pior graças às exportações, que saltaram 70% no período, com destaque para as vendas aos países da América do Sul. "Com isso, conseguimos repetir os números de 2015". Ano passado, o mercado externo respondeu por cerca de 20% da receita da Polinox.

O crescimento este ano, avalia Pontifex, passa pela retomada ? ainda que modesta ? da indústria local e pela ampliação dos contratos de fornecimento acertados nos últimos anos com distribuidores sul-americanos. "Mesmo com a recente queda do dólar, estamos animados com a evolução da nossa presença em outros países. Em paralelo, a nova política comercial protecionista dos EUA pode facilitar acordos entre as empresas que até então estavam focadas apenas no mercado norte-americano. Isso facilitará, por exemplo, a nossa entrada no mercado mexicano", comenta.

Com fábrica em Itupeva (SP), a Polinox dispõe de capacidade para a produzir 360 toneladas/mês dos catalisadores Brasnox®, Perbenzox® e Tecnox Super®, entre outros produtos. Ao todo, são mais de 40 tipos ? MEKP, BPO, AAP, TBPB, CHP e blendas ? indicados para as tecnologias de moldagem aberta e fechada de compósitos, do tradicional processo de spray-up usado na fabricação de caixas d´água e piscinas até a complexa infusão de cascos de embarcações e pás eólicas.

Hoje em dia, a Polinox atende a mais de duas mil empresas, entre elas, as líderes dos setores de construção, transporte, infraestrutura, corrosão e náutico. Fundada em 1960, a Polinox é a única empresa 100% brasileira do seu segmento a dispor de sistemas de gestão baseados em normas internacionais, como ISO 9001 e ISO 14001.

Em 2016, a Polinox foi eleita pela quarta vez Top of Mind da Indústria de Compósitos na categoria "Catalisadores". Organizado pela Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO), o Top of Mind é o principal prêmio do setor.

Resultantes da combinação entre polímeros e reforços ? por exemplo, fibras de vidro ?, os compósitos são conhecidos pelos elevados índices de resistência mecânica e química, bem como pela versatilidade de design. Há mais de 50 mil aplicações catalogadas em todo o mundo, de caixas d'água, tubos e pás eólicas a peças de barcos, ônibus, trens e aviões.

Website: http://www.polinox.com.br/

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.