?Fini implanta CFTV IP para melhorar processos em sua produção

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

16 de março de 2017 | 09h11

São Paulo - SP--(DINO - 09 mar, 2017) - Foi de olho no mercado brasileiro - o terceiro maior produtor de balas, confeitos e gomas de mascar do mundo - que a Sanchez Cano, empresa de origem espanhola proprietária da marca Fini, chegou ao país em 2000. Os produtos não demoraram a cair no gosto do paladar dos consumidores. Para atender a essa demanda, a Fini inaugurou, no ano seguinte ao de sua chegada, uma fábrica em Jundiaí, cidade do interior do Estado de São Paulo. Desde então, ela não parou de ampliar suas instalações para acompanhar o crescente ritmo de produção e distribuição de seus produtos em todo o território nacional. Hoje, após 16 anos de crescimento exponencial no Brasil, a Fini tem uma sede de 10 mil m² de área útil e uma produção de cerca de dois bilhões de balas por ano, o equivalente a 500 mil toneladas/ano. Esse é o resultado do trabalho de 400 colaboradores que se revezam 24 horas por dia de segunda-feira a domingo.Com o objetivo de monitorar toda essa operação e garantir a melhor qualidade de produção, a Fini começou a utilizar, desde o ano passado, o sistema de CFTV IP com gerenciamento via EXACQ da Tyco. Com um total de 81 câmeras HD espalhadas pela produção, expedição, centro de distribuição e áreas de estocagem, manutenção, administrativa, portaria e estacionamento, o sistema contempla todas as áreas comuns cobertas da empresa. As imagens geradas pelas câmeras (que estão ligadas por protocolo IP) chegam até o data center por meio de fibra óptica. O sistema também conta com duas TVs LCD para o monitoramento simultâneo e "online" de um grande número de câmeras, pela portaria e segurança. "Com o crescimento da área de produção, sentimos a necessidade de registrar toda a operação em alta definição e em tempo real. A ideia é utilizar as informações como base para pesquisas de eventos", explica Antonio Trevenzolli Junior, gerente de Tecnologia da Informação da Fini. Segundo o executivo, a ferramenta da Tyco permite que a Fini investigue eventos nas áreas cobertas voltadas à qualidade na produção, destinação de materiais, comportamentos e documentação de riscos, entre outras. Ou seja, ela realiza uma espécie de auditoria e melhoria de processos na fábrica. As imagens são usadas, ainda, para monitoramento online pela empresa da segurança patrimonial. Projeto do CFTV IPA Fini optou pela tecnologia IP por ser a mais indicada para melhorar a gestão, conquistar qualidade e também pela simplicidade e facilidade de crescimento do projeto, que foi implantado em 45 dias. Agora, a Fini usufrui de uma nova cultura de monitoramento, sob a qual a empresa se conscientiza de sua importância, alcançando melhoria operacional e melhores práticas de segurança.

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.