GE Celma forma primeiros alunos na Oficina Escola de Motores Aeronáuticos

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

22 Dezembro 2016 | 13h46

Petrópolis, RJ.--(DINO - 22 dez, 2016) - Vinte e quatro estudantes fazem parte das primeiras turmas a concluírem o Treinamento Específico para Revisão e Acessórios de Motores, realizado dentro da Oficina Escola para Mecânicos de Manutenção de Motores Aeronáuticos. A iniciativa é uma ação conjunta da GE Celma, uma das principais unidades de revisão e manutenção de motores aeronáuticos da GE no mundo, e do SENAI Petrópolis para a formação e qualificação profissional, além de ser a primeira parceria do tipo no grupo GE fora da matriz da GE Aviation, em Cincinnati (EUA).

Inaugurado em julho de 2016, o espaço é uma réplica da unidade de manutenção e reparo da GE Celma ? reproduzindo detalhes como cor do chão e das paredes e posição de maquinário ? e tem como objetivo o desenvolvimento prático, visando o aperfeiçoamento da mão de obra e a excelência do serviço executado. Os alunos utilizam as mesmas ferramentas, equipamentos e manuais encontrados nas plantas da GE Celma.

Segundo Julio Talon, presidente da GE Celma, já é possível perceber mudança de atitudes dos mecânicos formados na oficina, além dos ganhos reais em produtividade. "Os colaboradores já chegam familiarizados com o trabalho e com a rotina da empresa. É um ensinamento homogêneo que tem gerado uma formação técnica melhor, o que acelera o aprendizado deles dentro da oficina. Mas é importante destacar também a mudança de atitude. Eles sabem o que fazer e quando fazer, e quando há dúvidas buscam informações nos manuais e com mecânicos mais experientes", destacou.

Até 2017, o espaço será dedicado ao treinamento de funcionários já contratados pela GE Celma. A próxima turma, que já está em andamento, foi preenchida exclusivamente por pessoas com deficiência física ou auditiva e as aulas estão sendo realizadas com tradução simultânea para a linguagem de libras.

"É mais uma etapa do projeto que desenvolvemos para capacitação desse público. A nossa intenção é incluir, de fato, o colaborador em função qualificada e agora estamos aperfeiçoando este conhecimento. O desafio é especial, mas será uma forma de integrar, quebrar barreiras e diferenças", completou Talon.

A Oficina Escola faz parte do plano de crescimento da GE Celma, que irá investir US$ 100 milhões até 2020 para ampliar a capacidade operacional da companhia, atingindo a capacidade de 500 motores aeronáuticos de grande porte revisados por ano.

A parceria entre a GE Celma e o SENAI para ensino e formação de mão de obra vem de mais de 30 anos. Pelo menos 80% do funcionários da GE Celma já passaram pelas salas de aula do SENAI.

Mais conteúdo sobre:
ReleasesSENAI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.