General Cable divulga os resultados do quarto trimestre de 2016

HIGHLAND HEIGHTS, Ky.--(BUSINESS WIRE-DINO - 10 fev, 2017) -

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

10 de fevereiro de 2017 | 02h52

General Cable Corporation (NYSE: BGC) divulgou hoje os resultados do quarto trimestre finalizado em 31 de dezembro de 2016. Para o trimestre, a perda diluída por ação foi de $ 2,10, e a perda operacional registrada foi de $ 97 milhões. A empresa gerou lucro por ação ajustado para o trimestre de $ 0,05 e resultado operacional ajustado de $ 27 milhões. Consulte a página 3 deste comunicado de imprensa da reconciliação do que foi divulgado sobre os resultados ajustados e divulgações relacionadas.

Michael T. McDonnell, presidente e diretor executivo, disse, "Em 2016 alcançamos progressos significativos na execução do nosso roteiro estratégico projetado para transformar a empresa em uma organização mais direcionada, eficiente e inovadora, incluindo o reforço da equipe global de gestão da General Cable. Estamos particularmente satisfeitos com o que temos alcançado na América do Norte, que tem sido um foco primário do roteiro durante o primeiro ano do nosso plano de três anos. Em 2017, esperamos concluir a maioria das iniciativas norte americanas e fazer progressos substanciais na Europa e na América Latina. Os resultados do quarto trimestre ficaram na extremidade inferior das nossas expectativas à medida que resultados mais fortes do que os esperados na América do Norte impulsionados pela demanda por construção e produtos de energia elétrica foram mais do que compensados por um ambiente econômico fraco contínuo na América Latina e um atraso na execução de um projeto de reestruturação na Europa. Nós também alcançamos um fluxo de caixa operacional significativo no quarto trimestre, de $ 89 milhões, através de cobranças de clientes no prazo e a contínua e rigorosa gestão dos níveis do inventário. Mantemos uma perspectiva positiva para 2017 e somos incentivados pelo nosso desempenho e contínua execução à medida que avançamos nesse ano."

Resumo do quarto trimestre

  • Perda operacional divulgada de $ 97 milhões, em grande parte devido à liquidação da investigação relacionada à FCPA e à reclassificação de outras despesas de conversão de moeda não monetário acumuladas de $ 28 milhões, relacionadas ao fechamento de nossas instalações na África do Sul
  • O lucro operacional ajustado de $ 27 milhões se beneficiou do forte desempenho na América do Norte e preços favoráveis de metais, que quase compensaram a atividade mínima do projeto submarino integral em relação ao ano anterior e as contínuas condições econômicas consideradas fracas na América Latina
  • Fluxo de caixa operacional gerado de $ 89 milhões, impulsionado pela contínua gestão restrita do capital de giro
  • Manteve liquidez significativa com $ 399 milhões de disponibilidade na linha de crédito baseada no ativo da empresa e recursos aplicados em dinheiro a partir de alienações feitas para reduzir empréstimos pendentes
  • O impacto dos preços dos metais foi um benefício de $ 5 milhões em comparação a um impacto negativo de $ 8 milhões no período do ano anterior

Demanda do segmento

América do Norte ? O volume unitário subiu 10% em relação ao ano anterior, uma vez que uma maior demanda por construção e cabos de energia elétrica mais do que compensou a redução contínua da demanda de produtos industriais e especializados ligados a mercados finais de petróleo e gás.

Europa ? O volume unitário subiu 6% em relação ao ano anterior, impulsionado pela demanda por produtos utilitários elétricos, incluindo projetos integrais realizados em terra, bem como cabos de energia elétrica.

América Latina ? O volume unitário subiu 9% em relação ao ano anterior impulsionado por produtos de linha de transmissão. Tirando os produtos de linha de transmissão, o volume unitário foi estável em relação ao ano anterior.

No geral, para o ano cheio de 2016, a demanda do mercado final da América do Norte cresceu 1%. A demanda por produtos para mercados de distribuição de energia elétrica e de construção não residencial na América do Norte aumentou em relação ao ano anterior, enquanto a demanda por produtos industriais e especializados vinculados aos mercados de petróleo e gás continuou a enfraquecer ao longo do ano, ficando abaixo do resultado em comparação ao ano anterior, em 4% e 52%, respectivamente. Na Europa, a demanda no mercado final foi estável em relação ao ano anterior. A demanda do mercado final da América Latina (excluindo a Venezuela) cresceu 2%, impulsionada por produtos de linha de transmissão e remessas de cabos de transmissão aéreos, enquanto que o saldo da carteira permanece sob pressão devido à redução nos gastos em projetos de infraestrutura elétrica e construção. Excluindo os produtos de linha de transmissão, o volume de unidade caiu 4% em relação ao ano anterior na América Latina.

Dívida líquida

No final do quarto trimestre de 2016 e no final do quarto trimestre de 2015, a dívida total era de $ 939 milhões e $ 1.080 milhões, respectivamente, e o caixa e equivalentes de caixa foram de $ 101 milhões e $ 112 milhões. A redução na dívida líquida foi principalmente devida ao resultado monetário oriundo de alienações para reduzir empréstimos contraídos e à gestão eficiente do capital de giro, incluindo a rigorosa gestão de níveis de inventário.

Outros assuntos

Em 29 de dezembro de 2016, anunciamos que celebramos acordos com a Comissão de Valores Mobiliários ("SEC") e o Departamento de Justiça ("DOJ") dos EUA que levam à uma conclusão das respectivas investigações de tais agências referente à Lei de Práticas de Corrupção no Exterior ("FCPA") dos EUA e à investigação contábil em separado da SEC relacionada às nossas demonstrações financeiras dos exercícios de 2012 e anteriores. Como resultado, multas, restituições e juros anteriores ao juízo serão pagos à SEC e DOJ no montante de $ 82,3 milhões em 2017. Registramos uma despesa de aproximadamente $ 49,3 milhões no quarto trimestre de 2016.

Conforme divulgado anteriormente, os acionistas minoritários dos negócios da empresa na Colômbia (Procables) optaram por exercer o direito contratual de vender seus 40% de participação à empresa. No quarto trimestre de 2016, a empresa pagou $ 18,0 milhões aos acionistas minoritários por sua participação de 40% e agora possui 100% do negócio.

Perspectiva do primeiro trimestre de 2017

Espera-se que as receitas para o primeiro trimestre fiquem entre $ 850 e $ 900 milhões. Antecipa-se que volume unitário suba apenas alguns dígitos em relação ao ano anterior. Prevê-se um resultado operacional de $ 15 a $ 30 milhões e o resultado operacional ajustado está previsto para ficar na faixa de $ 25 a $ 40 milhões no primeiro trimestre. O lucro diluído por ação divulgado está estimado na faixa de ($ 0,05) a $ 0,10 por ação e o lucro ajustado por ação é esperado na faixa de $ 0,05 a $ 0,20 no primeiro trimestre. A perspectiva do primeiro trimestre pressupõe preços para o cobre (COMEX) e para o alumínio (LME) de $ 2,60 e $ 0,81, respectivamente. Supõe-se que as taxas de câmbio sejam constantes na perspectiva do primeiro trimestre. As perspectivas do primeiro trimestre para resultados operacionais ajustados não incluem resultados das regiões Ásia-Pacífico e África.

Medidas financeiras não GAAP (em desacordo com os princípios contábeis geralmente aceitos)

Resultados operacionais ajustados (definidos como resultados operacionais antes de encargos extraordinários, não recorrentes ou incomuns e outros itens determinados), lucro por ação ajustado (definido como lucro por ação diluído antes de encargos extraordinários, não recorrentes ou incomuns e outros itens determinados) e dívida líquida (definida como dívida de longo prazo acrescida da parcela corrente de dívidas de longo prazo menos caixa e equivalentes de caixa) são "medidas financeiras não GAAP", conforme definido nas regras da Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos. As receitas ajustadas dos metais, o lucro operacional ajustado, e o retorno sobre as vendas ajustadas de metais de forma segmentada, as medidas financeiras não-GAAP, também são aqui fornecidas. Consulte "Informações por segmento".

Tais medidas financeiras não GAAP definidas pela empresa excluem dos resultados divulgados aqueles itens que a gerência acredita não serem indicativos de nosso desempenho em andamento e são fornecidas aqui, pois a gerência acredita serem úteis à análise do desempenho operacional do empreendimento e são consistentes com a forma como a gerência analisa nossos resultados operacionais e tendências comerciais subjacentes. A utilização de tais medidas não GAAP pode ser inconsistente com medidas semelhantes apresentadas por outras empresas e somente deveriam ser utilizadas apenas em conjunto com os resultados da empresa divulgados de acordo com os princípios GAAP. Os resultados ajustados, para períodos anteriores ao quarto trimestre de 2015, refletem a remoção do impacto de nossas operações na Venezuela de modo independente. Em vigor a partir do terceiro trimestre de 2015, desconsolidamos nossa subsidiária na Venezuela e começamos a contabilidade de nossa subsidiária venezuelana utilizando o método de custo contábil. Resultados operacionais históricos ajustados do segmento encontram-se divulgados na Apresentação do Investidor do quarto trimestre de 2016 disponível no site da empresa.

Uma reconciliação do lucro operacional GAAP (perdas) e lucro diluído (perdas) por ação com o resultado operacional ajustado (perdas) é apresentada a seguir:

Quarto trimestre de 2016 x Quarto trimestre de 2015 e Terceiro trimestre de 2016
Quarto trimestre Terceiro trimestre
2016 2015 2016
Em milhões, exceto dados por ações

Resultado

Operacional

LPA

Resultado

Operacional

LPA

Resultado

Operacional

LPA
Divulgado $ (96,8) $ (2,10) $ (37,1) $ (0,98) $ 4,7 $ (0,29)
Ajustes no resultado operacional conciliado/LPA (Lucro Por Ação)
Despesa financeira da dívida conversível não monetária (1) - 0,01 - 0,01 - 0,01
Perdas referentes a ajuste a preços de mercado (ganhos) sobre instrumentos derivados (2) - (0,08) - 0,08 - (0,01)
Custos de reestruturação e desapropriação de bens (3) 27,8 0,44 15,3 0,23 24,1 0,29
Custos jurídicos e com investigações (4) (0,7) (0,01) 7,3 0,11 0,8 0,01
(Ganho) perdas na venda de ativos (5) 1,0 0,02 - - (6,4) (0,08)
Acumulado em relação à FCPA (Lei Americana Anticorrupção no Exterior) (6) 49,3 0,99 4,0 0,08 - -
Liquidação de aposentadoria dos Estados Unidos (7) 7,4 0,12 - - - -
Ásia-Pacífico e África (receitas)/perdas (8) 39,3 0,66 38,7 0,52 8,9 0,14
Total de ajustes 124,1 2,15 65,3 1,03 27,4 0,36
Ajustado $ 27,3 $ 0,05 $ 28,2 $ 0,05 $ 32,1 $ 0,07

A seguinte reconciliação da estimativa do resultado operacional e lucro por ação diluído com o resultado operacional ajustado e lucro por ação ajustado do primeiro trimestre de 2017 contém informações prospectivas. Todas as informações prospectivas envolvem riscos e incertezas. Os resultados reais podem diferir em muito daqueles contemplados nas declarações prospectivas, em decorrência de fatores, riscos e incertezas sobre muitos dos quais não temos controle algum. Consulte "Nota de Advertência Relativa a Demonstrações Prospectivas" no final deste comunicado de imprensa.

Perspectiva do primeiro trimestre de 2017 e primeiro trimestre de 2016 real
Primeiro trimestre
2017 Perspectiva 2016 Real
Em milhões, exceto dados por ações

Resultado

Operacional

LPA

Resultado

Operacional

LPA
Divulgado $ 15,0 ? 30,0 $ (0,05) ? 0,10 $ 20,5 $ (0,10)
Ajustes no resultado operacional conciliado/LPA (Lucro Por Ação)
Despesa financeira da dívida conversível não monetária(1) - 0,01 - 0,01
Perdas referentes ao ajuste a preços de mercado (ganhos) sobre instrumentos derivados (2) - - - (0,04)
Custos de reestruturação e desapropriação de bens(3) 8,0 0,07 14,1 0,19
Custos jurídicos e com investigações (4) - - 5,8 0,08
Ásia Pacífico e África (receitas)/perdas (8) 2,0 0,02 1,2 0,05
Total de ajustes 10,0 0,10 21,1 0,29
Ajustado $ 25,0 ? 40,0 $ 0,05 - $0,20 $ 41,6 $ 0,19
NOTA: As tabelas acima refletem ajustes do lucro por ação (LPA) com base na taxa de impostos do ano completo da empresa de 40% pra 2017 e 2015 e 50% para 2016.
(1) Os ajustes na despesa financeira conversível não monetária da empresa refletem o acréscimo de títulos em notas conversíveis em 2029, que se reflete na demonstração de resultados como despesa de juros.
(2) Perdas referentes ao ajuste a preços de mercado (ganhos) sobre instrumentos derivados representam mudanças no período atual no valor justo de instrumentos de commodity designados como operações de cobertura econômica. A empresa ajusta de acordo com as mudanças no justo valor desses instrumentos de commodities, pois os lucros associados a contratos subjacentes não foram registrados no mesmo período.
(3) Custos de reestruturação e desapropriação de bens representam custos associados a programas de reestruturação e desapropriação de bens anunciados pela empresa. Exemplos disso incluem: custos com indenização de funcionários, depreciação de ativos, depreciação acelerada, depreciação de capital de giro, remanejamento de equipamentos, rescisões contratuais, honorários de consultoria custos jurídicos incorridos em decorrência dos programas. A empresa ajusta essas mudanças, pois a diretoria acredita que esses custos não continuarão após a conclusão dos programas de reestruturação e desapropriação de bens.
(4) Custos jurídicos e com investigações representam custos incorridos com empresas externas de consultoria jurídica e de contabilidade forense referentes à correção monetária de nossas demonstrações financeiras e investigações da Lei Americana Anticorrupção no Exterior. A empresa ajusta de acordo com essas mudanças, pois a diretoria acredita que esses custos não continuarão após a conclusão dessas investigações consideradas fora das operações comerciais normais.
(5) Perdas e ganhos na venda de ativos são o resultado da alienação de determinados empreendimentos da General Cable. A empresa ajusta esses ganhos e perdas, pois a gerência acredita que esses ganhos e perdas não são recorrentes e não ocorrerão como parte de operações contínuas.
(6) O acumulado em relação à FCPA (Lei Americana Anticorrupção no Exterior) é o acumulado adicional da empresa registrado em 2015 e 2016 para resolver o inquérito com a SEC e DOJ. Consulte "Outros assuntos" na página 2 deste comunicado de imprensa. A empresa ajusta este acumulado, pois a diretoria acredita que isso é um encargo não recorrente e não ocorrerá como parte das operações em curso.
(7) A taxa de liquidação de aposentadoria dos Estados Unidos é um custo único relacionado ao pagamento de uma quantia fixa aos participantes do Plano Mestre de Aposentadoria dos EUA. Este encargo representa os pagamentos efetuados aos participantes que optaram por receber o valor fixo e pelo qual a empresa deixou de ter obrigações de pagar no futuro. A empresa ajustou essas perdas para a liquidação das aposentadorias nos EUA, pois a diretoria não espera que ocorra no futuro, e nem faz parte das operações em andamento.
(8) O ajuste exclui o impacto das operações no segmento Ásia-Pacífico e África, que não são consideradas "operações centrais" no novo roteiro estratégico da empresa. A empresa está em processo de alienação ou encerramento dessas operações que não se espera que continuem como parte do empreendimento em andamento. Para fins contábeis, as operações contínuas na Ásia-Pacífico e na África (que consistem principalmente de negócios localizados na África) não satisfazem os requisitos para serem apresentadas como operações descontinuadas. O quarto trimestre de 2016 reflete os impactos não monetários de uma reclassificação de $ 28 milhões da conversão de moeda de outros resultados abrangentes acumulados relacionados ao fechamento de nossas instalações na África do Sul e uma depreciação de ativos de $ 11 milhões para os negócios da empresa na China; no quarto trimestre de 2015 reflete o impacto de uma despesa de desvalorização de ativos não monetários de $ 31 milhões nos negócios da empresa na Argélia.

Teleconferência e Apresentação do investidor

A General Cable irá discutir os resultados do quarto trimestre em uma teleconferência que será transmitida ao vivo no dia 9 de fevereiro de 2017 às 08:30 da manhã ET (10:30 horário de Brasília). A transmissão da teleconferência ao vivo via Web da empresa estará disponível apenas no modo escuta e pode ser acessada através da página Relação com Investidores em nosso site: www.generalcable.com. Encontra-se também disponível em nosso site uma cópia das Apresentações dos Investidores que serão mencionadas ao longo da teleconferência.

A General Cable Corporation (NYSE:BGC) é líder mundial em desenvolvimento, projeto, fabricação, marketing e distribuição de cobre, alumínio e, produtos e sistemas de cabos de fibra óptica e cabos de força para os mercados industrial, de energia, especialidades, construção e comunicação. Acesse nosso site: www.generalcable.com.

Nota de advertência relativa a demonstrações prospectivas

Algumas declarações neste comunicado de imprensa são declarações prospectivas que envolvem riscos e incertezas, preveem ou descrevem eventos ou tendências futuras e não se relacionam unicamente a questões de natureza histórica. Declarações prospectivas incluem, entre outras, expressões de expectativas como as seguintes: "acreditar", "esperar", "poder", "será", "antecipar", "pretender", "estimar", "projetar", "planejar", "supor", "buscar" ou outras expressões semelhantes, embora nem todas as declarações prospectivas contenham tais identificadores. Os resultados reais podem diferir em muito daqueles discutidos nas declarações prospectivas, em decorrência de fatores, riscos e incertezas sobre muitos dos quais não temos controle algum. Tais fatores incluem, no mínimo: a capacidade econômica e a natureza competitiva dos mercados geográficos aos quais a empresa serve; nossa habilidade em aumentar a capacidade de fabricação e produtividade; nossa capacidade de aumentar nossos preços de venda durante períodos de aumento de custos de matéria prima; nossa capacidade de prestar serviços e atender todos os requisitos sob, nossas dívidas, e manter serviços internacionais de crédito e linhas de crédito; nossa capacidade de estabelecer e manter controles internos; o impacto de sentenças futuras inesperadas ou acordos em ações e litígios; o impacto das flutuações de taxas de câmbio; o impacto de futuras reduções do valor recuperável de ativos; conformidade com leis americanas e internacionais, inclusive a Lei Americana Anticorrupção no Exterior; nossa capacidade de obter antecipação de redução de custos, eficiências e outros benefícios relacionados a nosso programa de reestruturação e outras iniciativas estratégicas, inclusive nosso plano de abandonar todas as nossas operações na Ásia-Pacífico e África, e outros riscos detalhados esporadicamente nos registros da empresa junto à SEC (Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos), incluindo mas não limitado a, seu formulário anual 10-K arquivado junto à SEC no dia 29 de fevereiro de 2016, e registros subsequentes da SEC. Recomendamos não colocar demasiada confiança nessas declarações prospectivas. A General Cable não realiza e aqui se exime de quaisquer obrigações, exceto se dela for exigido fazê-lo segundo as leis de títulos cabíveis, a atualizar quaisquer declarações prospectivas , decorrentes de novas informações, eventos futuros ou outros fatores.

General Cable Corporation e Subsidiárias
Declarações de operações consolidadas
(em milhões, exceto dados por ações)
(não auditado)
Três meses fiscais finalizados em Doze meses fiscais finalizados em
31 de dezembro 31 de dezembro 31 de dezembro 31 de dezembro
de 2016 de 2015 de 2016 de 2015
Faturamento líquido $ 910,0 $ 952,9 $ 3.858,4 $ 4.514,5
Custo das vendas 835,9 888,0 3.451,3 4.082,1
Lucro bruto 74,1 64,9 407,1 432,4

Despesas gerais, administrativas e de vendas

170,9 101,3 408,9 412,3
Encargos de depreciação de fundo de comércio - 0,7 9,0 3,9
Despesas de depreciação de ativos intangíveis - - 7,5 1,7
Resultado operacional (perdas) (96,8 ) (37,1 ) (18,3 ) 14,5
Outras receitas (despesas) 2,5 (9,4 ) 7,2 (71,3 )
Receitas de juros (despesas):
Despesas de juros (22,3 ) (22,8 ) (89,5 ) (97,0 )
Receitas de juros 1,3 0,5 2,5 2,7
(21,0 ) (22,3 ) (87,0 ) (94,3 )
Receitas (perdas) antes do imposto de renda (115,3 ) (68,8 ) (98,1 ) (151,1 )
Benefício (provisão) do imposto de renda 11,4 13,9 3,7 14,8
Rendimentos no lucro líquido das empresas afiliadas 0,2 0,2 0,9 0,5
Rendimento líquido (perda) inclusive participação não-controladora (103,7 ) (54,7 ) (93,5 ) (135,8 )
Menos: receita líquida (perdas) atribuíveis à participação não-controladora 0,9 (6,8 ) 0,3 (13,9 )
Receita líquida (perdas) atribuíveis a acionistas comuns da empresa $ (104,6 ) $ (47,9 ) $ (93,8 ) $ (121,9 )
Ganhos (perda) por ação - Receita líquida (perdas) atribuíveis a acionistas comuns da empresa por ação ordinária
Lucro (perdas) por ação ordinária - básico $ (2,10 ) $ (0,98 ) $ (1,89 ) $ (2,49 )
Média ponderada de ações ordinárias - básico 49,7 48,9 49,6 48,9

Lucro (perdas) por ação ordinária - supondo a diluição

$ (2,10 ) $ (0,98 ) $ (1,89 ) $ (2,49 )

Média ponderada de ações ordinárias - supondo a diluição

49,7 48,9 49,6 48,9
General Cable Corporation e Subsidiárias
Declarações de operações consolidadas
Informações do segmento
(em milhões)
(não auditado)
Três meses fiscais finalizados em Doze meses fiscais finalizados em
31 de dezembro 31 de dezembro 31 de dezembro 31 de dezembro
de 2016 de 2015 de 2016 de 2015
Receitas (conforme divulgado)
América do Norte $ 476,5 $ 479,8 $ 2.041,7 $ 2.299,3
Europa 212,2 216,5 875,7 960,2
América Latina 174,0 163,5 655,2 726,8
África / Ásia Pacífico 47,3 93,1 285,8 528,2
Total $ 910,0 $ 952,9 $ 3.858,4 $ 4.514,5
Receitas (ajustadas para metais) (1)
América do Norte $ 476,5 $ 496,0 $ 2.041,7 $ 2.196,9
Europa 212,2 221,6 875,7 927,6
América Latina 174,0 171,7 655,2 672,3
África / Ásia Pacífico 47,3 96,7 285,8 491,3
Total $ 910,0 $ 986,0 $ 3.858,4 $ 4.288,1
Venda de metais em libras
América do Norte 132,5 120,2 548,0 543,9
Europa 37,7 35,5 154,0 155,0
América Latina 62,5 57,1 239,3 239,3
África / Ásia Pacífico 12,8 24,0 85,1 130,8
Total 245,5 236,8 1.026,4 1.069,0
Resultado operacional (perdas)
América do Norte $ (39,1 ) $ 6,1 $ 62,4 $ 84,5
Europa (14,4 ) (1,3 ) 2,6 6,6
América Latina (4,0 ) (3,2 ) (14,4 ) (22,8 )
África / Ásia Pacífico (39,3 ) (38,7 ) (68,9 ) (53,8 )
Total $ (96,8 ) $ (37,1 ) $ (18,3 ) $ 14,5
Resultado operacional ajustado (perdas) (2)
América do Norte $ 32,0 $ 21,5 $ 136,8 $ 137,2
Europa (3,6 ) 5,9 21,5 47,8
América Latina (1,1 ) 0,8 (8,3 ) (6,0 )
Total $ 27,3 $ 28,2 $ 150,0 $ 179,0
Retorno sobre vendas ajustadas de metais (3)
América do Norte 6,7 % 4,3 % 6,7 % 6,2 %
Europa -1,7 % 2,7 % 2,5 % 5,2 %
América Latina -0,6 % 0,5 % -1,3 % -0,9 %
Total da empresa 3,2 % 3,2 % 4,2 % 4,7 %
Despesas de capital
América do Norte $ 21,1 $ 4,1 $ 51,3 $ 20,9
Europa 6,7 7,0 19,8 20,7
América Latina 2,6 2,1 12,4 11,1
África / Ásia Pacífico 0,2 0,2 0,6 8,8
Total $ 30,6 $ 13,4 $ 84,1 $ 61,5
Depreciações e amortizações
América do Norte $ 9,3 $ 10,1 $ 41,4 $ 40,5
Europa 5,6 5,6 22,6 25,2
América Latina 4,2 4,6 16,9 19,2
África / Ásia Pacífico 0,6 1,3 5,1 11,5
Total $ 19,7 $ 21,6 $ 86,0 $ 96,4
Receita por principais linhas de produtos
Concessionária de energia elétrica $ 303,0 $ 307,8 $ 1.357,1 $ 1.550,2
Infraestrutura elétrica 228,6 270,0 989,7 1.234,6
Construção 217,1 254,5 820,8 962,9
Comunicações 113,1 72,5 473,8 517,0
Produtos laminadores de fios 48,2 48,1 217,0 249,8
Total $ 910,0 $ 952,9 $ 3.858,4 $ 4.514,5

(1)

Receitas em metais ajustadas, medidas financeiras não GAAP, são fornecidas a fim de eliminar uma estimativa de volatilidade no preço de metais a partir da comparação com receitas de um período a outro.

(2)

Resultado operacional ajustado (perdas) é uma medida financeira não GAAP. A empresa está fornecendo resultado operacional ajustado (perdas) por segmento, pois a gerência acredita que isto seja útil na análise do desempenho operacional do empreendimento e é consistente com como a gerência analisa as tendências subjacentes do empreendimento. É fornecida uma conciliação do resultado operacional do segmento (perdas) com o resultado operacional ajustado (perdas) do segmentos é fornecida no Apêndice "Apresentação do investidor para o quarto trimestre de 2016", encontrado no site da empresa.

(3)

Retorno de vendas de metais ajustado é calculado com base no resultado operacional ajustado (perdas).

GENERAL CABLE CORPORATION E SUBSIDIÁRIAS
Balanço patrimonial consolidado
(em milhões, exceto dados de ações)

Ativos

31 de dezembro de

2016

31 de dezembro de

2015

Ativos circulantes: (não auditados)
Caixa e equivalentes de caixa $ 101,1 $ 112,4

Contas a receber, provisões líquidas $ 20,2 milhões em 31 de dezembro de 2016 e $ 23,0 milhões em 31 de dezembro de 2015

664,5 715,4
Estoques 768,2 846,4
Despesas antecipadas e outros 65,4 66,2
Ativo circulante total 1.599,2 1.740,4
Propriedade, fábrica e equipamentos, líquido 529,3 563,2
Imposto de renda de exercício futuro 20,4 30,9
Fundo de comércio 12,0 22,2
Ativos intangíveis, líquido 28,3 36,6
Empresas afiliadas não consolidadas 9,0 8,4
Outros ativos não circulantes 43,4 52,9
Ativos totais $ 2.241,6 $ 2.454,6

Passivo e fundos próprios

Passivos circulantes:
Contas a pagar $ 414,0 $ 428,7
Passivo acumulado 419,6 352,5
Parcela atual da dívida de longo prazo 67,5 168,1
Total do passivo circulante 901,1 949,3
Dívidas de longo prazo 871,1 911,6
Imposto de renda de exercício futuro 126,7 145,5
Outros passivos 173,8 187,1
Total passivo 2.072,7 2.193,5
Compromissos e contingências
Juros não controlados resgatáveis - 18,2
Total do patrimônio:
Ações ordinárias, $ 0,01 por valor, ações emitidas e em circulação:
31 de dezembro de 2016 - 49.390.850 (líquido de 9.419.116 ações em tesouraria)
31 de dezembro de 2015 - 48.908.227 (líquido de 9.901.739 ações em tesouraria) 0,6 0,6
Capital integralizado adicional 711,0 720,5
Ações em tesouraria (169,9 ) (180,1 )
Lucros acumulados (défice) (102,2 ) 27,2
Outras prejuízos detalhados acumuladas (perdas) (286,4 ) (340,2 )
Patrimônio líquido total dos acionistas da empresa 153,1 228,0
Juros não controlados 15,8 14,9
Total do patrimônio 168,9 242,9
Passivo total, juros não controlados resgatáveis e títulos $ 2.241,6 $ 2.454,6

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Fonte: BUSINESS WIRE

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.