Guia de segurança na internet para pais e filhos

São Paulo, SP--(DINO - 08 fev, 2017) - Ainda que as atividades ao ar livre devam ser incentivadas, é indiscutível que o universo virtual faz parte do nosso cotidiano. O que implica mais cuidados para garantir a segurança das crianças enquanto se divertem on-line.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

08 de fevereiro de 2017 | 12h40

Existem diversas maneiras de usar a tecnologia em seu favor para que a internet seja um terreno controlado e seguro, conferindo total alívio para os pais deixarem seus filhos à vontade com aplicativos, softwares ou mesmo navegando por entre sites.

Confira a seguir algumas das dicas sobre como assegurar a segurança na internet para os seus filhos.

Limite acessos e filtre conteúdos:

Já existem funcionalidades, em tablets e smartphones, que ajudam a criar perfis com acesso limitado a uma série de conteúdos.

Assim, você pode deixar os aparelhos nas mãos das crianças sem o risco de elas acessarem qualquer tipo de conteúdo adulto. E cada fabricante possui o seu filtro, valendo a pena se informar sobre como funciona essa opção no seu sistema operacional.

Além disso, lojas de aplicativos também possuem esse filtro de segurança, para que as crianças apenas encontrem e façam o download de aplicativos e outros produtos somente adequados para a idade delas.

Oriente-as a não compartilharem suas informações com desconhecidos:

A regra é, basicamente, a mesma que os pais costumam dar aos filhos ao ar livre: não fale com estranhos.

Na internet, portanto, eduque as crianças para que não compartilhem seus dados pessoais com desconhecidos, e tampouco aceitem solicitações de amizade, nas redes sociais, de pessoas que não façam parte do seu círculo de amigos. Sem falar no sigilo de qualquer tipo de senha on-line.

Outro ponto importante, a esse respeito, é o cuidado a ser tomado com o download de aplicativos e softwares. Procure sempre fazê-los em lojas oficiais e de fontes conhecidas, evitando, assim, downloads suspeitos.

Limite o acesso a conteúdos no YouTube:

Na própria página de configurações do YouTube você pode encontrar o modo Youtube Safety Mode, que também ajuda a limitar os resultados de busca das crianças, retornando apenas opções que foram previamente aprovadas pela equipe da popular rede social de vídeos.

Cuidados extras com malwares e adwares:

Além das informações pessoais e do conteúdo limitado, os pais também devem se preocupar com os hábitos de navegação virtual dos filhos.

Afinal de contas, baixar tudo aquilo que eles veem pela frente é o convite ideal para a proliferação de malwares e spywares, entre outros tipos de agressões on-line.

Isso porque eles podem tanto prejudicar a performance de aplicativos e do próprio computador, smartphone ou tablet, quanto roupar deliberadamente algumas informações pessoais.

Assim, é importante trabalhar a conscientização dos pequenos, para que eles saibam por onde trafegar, virtualmente, sem comprometer a sua segurança e o sigilo de suas informações pessoais salvas nos seus dispositivos.

Mostre que a vida real também é divertida e segura:

Por mais seguro que pareça, manter nossos filhos sob constante vigilância no conforto do nosso lar, é importante que os pais apresentem o universo externo.

Realizar atividades fora de casa combate a depressão, melhora as relações sociais e a autoestima, reduz ansiedade e estresse, estimula aprendizagem e faz bem para a memória.

A empresa Vida Real Diversões organiza atividades que beneficia corpo e mente, proporcionando mais bem-estar e qualidade de vida do que qualquer aplicativo ou software, e isso serve não apenas para crianças, como para os jovens adultos e pessoas da melhor idade! Confira no site da empresa os passeios, à partir de R$99 em http://www.vidarealdiversoes.com.br.

Website: http://vidarealdiversoes.com.br

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.