I Congresso Nacional de mesas diretoras de Câmaras Municipais, nestes dias 21 e 22 de Fevereiro

São Paulo --(DINO - 21 fev, 2017) - Nestes dias 21 e 22 de fevereiro está ocorrendo o "I Congresso Nacional de Mesas Diretoras Legislatura 2017 ? 2020", em Brasília, em uma realização da FENALEGIS ? Federação Nacional dos Servidores de Câmaras e Tribunais de Contas Municipais. O evento será realizado na terça-feira no Senado Federal, com atividades complementares na quarta-feira, na Câmara dos Deputados e TCU.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

22 de fevereiro de 2017 | 14h30

A proposta do evento é fomentar intercâmbio e fortalecer a produtividade legislativa de cada Câmara Municipal. No Senado Federal ocorrerão palestras sobre "Desafios da Gestão Legislativa", "Gestão de Recursos Humanos no Legislativo", "Transparência na Gestão" , "Improbidades e Responsabilidades no exercício da Vereança" e "Judicialização das atividades Legislativas", com participação do Senador José Pimentel, Florian Madruga ? Presidente da ABEL ? Associação das Escolas dos Legislativos", Antonio Lassaince, Pesquiador do IPEA, jornalista Leonardo Cavalcanti do Correio Braziliense, Cristiano Ferri ? diretor do Laboratório Hacker da Câmara dos Deputados, entre outros. No segundo dia na Câmara dos Deputados, os participantes ? Vereadores e servidores ? terão palestras a respeito de propostas para seus municípios unindo em suas formulações a parceria de Deputados Federais. Já no TCU, acompanharão ao vivo sessão de julgamento de contas públicas e palestra sobre o tema.

O Presidente da FENALEGIS, Antonio Carlos Fernandes Jr, comenta: "Desde os movimentos de junho de 2013, mudaram radicalmente as expectativas do cidadão a respeito do que esperam de cada Poder Público. A Câmara Municipal também entrou no radar de manifestações de todo tipo de repúdio, inclusive com assédio pessoal a Vereadores e mesmo servidores. Essas situações foram notícias no país todo. Pensamos que, a recente renovação média de 30 a 35% dos vereadores eleitos, inclusive com muitos jovens saindo vitoriosos das urnas, pode ser boa oportunidade de também influenciar para que as Câmaras Municipais deixem legado mais evidentes. Primeiro, maior transparência em suas ações e contas, abertura da casa para frequência da população com agenda de eventos, encontros, seminários, e principalmente, planejar o município para os próximos 10, 20 e 50 anos. As cidades estão precisando revisar suas vocações econômicas, serem mais atrativas para estes jovens, o empreendedorismo e o mundo digital. Há muito a ser feito, e Câmaras Municipais precisam deixar legado real para seus municípios, legislando além da pauta proposta pelo Prefeito. "

A ONU mantém o programa "ONU Habitat", que mostra o quanto cidades administradas e pensadas com novas ideias, tem conseguido sair do caos social, do colapso das contas públicas e gerar um novo tipo de envolvimento de sua população com seu espaço público e humano.

No Brasil a cultura de transformação do município saindo do "pensamento analógico para o pensamento digital" ainda é embrionária. O empurrão para tanto pode vir de uma Câmara Municipal melhor preparada, com corpo de assessoria e administrativo competente, atualizado e pensando para o futuro.

O "I Congresso Nacional de Mesas Diretoras" justamente dispõe-se a ser um ambiente de debates com foco em conhecimento, qualificação, troca de informações e a partir daí inspirar lideranças ? sejam vereadores ou servidores ? ajudarem a mudar o patamar de qualidade das gestões legislativas, para que possam deixar legados de contribuição para suas cidades.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA PODE SER CONSULTADA AQUI:

http://www.fenalegis.org.br/site/index.php/noticias/126-agende-se-nos-dias-21-e-22-de-fevereiro-i-congresso-nacional-das-mesas-diretoras-de-camaras-municipais

Informações a respeito do Congresso:

http://www.fenalegis.org.br/site

Website: http://www.fenalegis.org.br/site

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.