Itens que fazem a diferença na gestão de pequenos e grandes mercados

(DINO - 06 fev, 2017) - Gerir um mercado traz inúmeros desafios. Além dos que englobam todo negócio, independentemente do porte, há alguns específicos do segmento. O controle do giro dos estoques é o principal deles.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

06 de fevereiro de 2017 | 13h28

Controlar o que tem nos depósitos, nas gôndolas, fazer pedidos, realizar a reposição... "Tudo isso pode ser automatizado com um leitor de código de barras e integrado a um sistema específico", conta o diretor da ZIP Automação (http://www.zipautomacao.com.br), Joannes Righetto.

A ZIP Automação é um e-commerce especializado em equipamentos para automação comercial, muitos dos quais, são fundamentais para pequenos e grandes mercados.

É necessário dividir as mercadorias em três categorias: giro rápido, médio e baixo. Os produtos da cesta básica do brasileiro, por exemplo, possuem giro rápido. Após isso, eles devem ser assinalados por marcas, com as líderes sempre destacadas. O recomendado é que o mercado trabalhe sempre com um mínimo de três marcas líderes e três marcas genéricas, pelo menos para os produtos de alto giro.

A planilha do gestor do mercado deve também conter dados sobre a qualidade do atendimento do fornecedor de cada marca e, claro, preço.

Os produtos que menos saem precisam ser colocados em promoção, evitando expiração da validade, e sempre encomendados em menor quantidade. Estoque parado é perda de dinheiro ? capital de giro engessado.

Por isso, o gestor deve tomar cuidado com promoções de fornecedores em que, ao comprar marca líder, ganha desconto em uma marca genérica, porque se essa marca encalhar, significará perda de dinheiro.

A organização do depósito não deve apenas ser na planilha. Ela deve ser física e seguir uma lógica, como acontece em uma biblioteca.

Também é preciso ter uma categoria de trocas. É comum os clientes solicitarem devolução de alguns produtos. E isso deve ser registrado e especificado na planilha de controle de estoque. Os produtos campeões de trocas devem ser substituídos por outros produtos nos próximos pedidos.

Outro cuidado que o responsável pelo mercado precisa ter é na gestão de talentos. É necessário valorizar a equipe interna antes de abrir vaga externa, por exemplo. Então, se você precisa de uma pessoa para cuidar do relacionamento com os clientes, que tal checar com seus repositores antes? Ou com seus caixas? Para todos os cargos, pode ser que se encontre um talento já dentro da equipe, economizando gastos e tempo com longos processos seletivos.

Pode ser interessante também montar um plano de carreira para os funcionários, para que eles se empenhem em serem promovidos. Assim, a empresa diminui a rotatividade, poupa recursos financeiros e economiza também com treinamento de equipe.

"Ter um relógio de ponto eletrônico aumenta a segurança da empresa no que diz respeito a processos trabalhistas, ajudando a poupar recursos", diz Righetto.

O próximo cuidado deve ser com o marketing, produção e aproveitamento dos folhetos. Esse é um gasto fixo de mercados e que pode ser otimizado por uma boa equipe de marketing.

Atrelar promoções ao folheto é uma ótima ideia que pode fazer o consumidor guardá-lo em vez de jogar no lixo. Por exemplo: "apresente esse jornal ao caixa para ganhar um brinde". Imprimir receitas nele também.

Além de folhetos, para pequenas cidades, carros de som anunciando promoções também costumam funcionar bem, assim como participar de eventos locais e até organizar e patrocinar eventos da região.

Trabalhar com redes sociais também pode surtir efeito para pequenos e grandes estabelecimentos. Principalmente, se direcionar as propagandas baseando-se em datas comemorativas e segmentando o público conforme elas.

Todo mercado também precisa aprender a valorizar o cliente ? e a não desconfiar dele perante alguma reclamação. Isso significa treinar a equipe para atender o cliente com cortesia, com aquela velha regra mercantilista em que o cliente sempre tem razão.

O espaço precisa ser adaptado a deficientes físicos, possuir carrinho para levar bebês, fraldário e até bebedouro ou lanchonete. Essa pode ser localizada próxima à padaria e até incentivar o consumo interno, aumentando o ticket médio gasto pelo consumidor. Uma loja mais humana atende aos anseios dos novos consumidores e, com certeza, refletirá no faturamento.

Por fim, é preciso ficar atento à gestão familiar. Só devem trabalhar no mercado as pessoas que se profissionalizarem na área e buscarem conhecimentos sobre o setor, empenhando-se com cursos, feiras e viagens. E, nesses casos, é recomendado que a parte financeira vire responsabilidade de empresas terceirizadas.

Website: http://www.zipautomacao.com.br/

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.